Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Basília Rodrigues

    Basília Rodrigues

    Apura e explica. Adora Jornalismo e Direito. Vencedora do Troféu Mulher Imprensa e prêmios Especialistas, Na Telinha e profissionais negros mais admirados

    Condenado pelo assassinato de Chico Mendes assume o comando do PL em cidade do Pará

    Darci Alves não comenta sobre o passado de condenação na Justiça pelas redes sociais e se apresenta como esposo, pai, avô e político

    Condenado pelo assassinato de Chico Mendes assume o comando do PL em cidade do Pará
    Condenado pelo assassinato de Chico Mendes assume o comando do PL em cidade do Pará

    Condenado pelo assassinato do ambientalista Chico Mendes, Darci Alves, também conhecido como Pastor Daniel, é atualmente presidente do Partido Liberal (PL), da cidade de Medicilândia, no Pará.

    A cerimônia de posse da comissão do PL na cidade, um tipo de diretório local, foi em janeiro, mas ganhou visibilidade somente nesta terça-feira (27). A notícia foi publicada pelo jornal “O Eco” e confirmada pela CNN.

    Pelas redes sociais, Darci não comenta sobre o passado de condenação na Justiça. Ele se apresenta como esposo, pai, avô e político; destaca ser pecuarista e agricultor há mais 30 anos.

    Nas publicações, também pede uma cidade mais justa, comemora o fato do PL ser partido do ex-presidente Jair Bolsonaro e afirma que “tudo o que nós fizermos, devemos colocar Deus em nosso meio”. Há várias fotos vestindo camisa verde e amarelo junto com outros amidos de partido, em que todos se declaram patriotas.

    Darci e o pai Darly Alves foram condenados, em 1990, a 19 anos de prisão. Darci teria confessado o crime. Em 1993, pai e filho fugiram da prisão, e foram recapturados em 1996. Desde então, negam o crime e dizem ser perseguidos.

    Anos depois, Darly saiu do presídio para cumprir o restante da pena em prisão domiciliar por alegar problemas de saúde. Depois, o pai também ganhou liberdade condicional por bom comportamento.

    Seringueiro e ativista, Chico Mendes tornou-se um dos nomes brasileiros mais conhecidos na difícil tarefa de defender o meio ambiente. Ele tinha quase 44 anos, quando foi morto com um tiro de escopeta no peito quando saía para tomar banho nos fundos de sua casa, em Xapuri, no Acre.

    Agora em 2024, o crime completará 36 anos.

    A CNN entrou em contato com Darci Alves, mas ele não respondeu.

    Em nota, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, disse que “não tinha conhecimento de que Darci Alves Pereira, que assumiu recentemente a presidência do PL de Medicilândia, no interior do Pará, é o mesmo indivíduo acusado do assassinato do ambientalista Chico Mendes”. Ele, então, recomendou ao “presidente da estadual do PL do Pará, deputado Éder Mauro, a imediata destituição de Derci Alves Pereira do cargo”.