Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Fernando Nakagawa

    Fernando Nakagawa

    Repórter econômico desde 2000. Ex-Estadão, Folha de S.Paulo, Valor Econômico e Gazeta Mercantil. Paulistano, mas já morou em Brasília, Londres e Madri

    Em ano de queda do juro, CPFs na renda fixa crescem 15% e investimento em ação fica estável

    Atualmente, 17,1 milhões de pessoas têm recursos na renda fixa e 5 milhões de CPFs têm algum investimento em ações, segundo B3

    Em ano de queda do juro, CPFs na renda fixa crescem 15% e investimento em ação fica estável
    Em ano de queda do juro, CPFs na renda fixa crescem 15% e investimento em ação fica estável

    O número de investidores na renda fixa cresceu 15% no ano passado, quando o Banco Central (BC) iniciou o ciclo de corte dos juros que segue até agora. Ao mesmo tempo, o número de pessoas com investimento em ações manteve-se estável no ano de 2023.

    Atualmente, 17,1 milhões de pessoas têm recursos na renda fixa e 5 milhões de CPFs têm algum investimento em ações. O dado é da B3 e consta do relatório anual da bolsa.

    Segundo os dados da B3, o conjunto de brasileiros com recursos na renda fixa terminou o ano passado com R$ 2,136 trilhões em recursos. Esse montante saltou 30% na comparação com o fim de 2022. Cada CPF tinha, em média, R$ 6,8 mil investidos no fim de dezembro.

    Apenas no Tesouro Direto, são 2,5 milhões de pessoas, grupo que cresceu 16% em um ano. No Tesouro Direto, são R$ 126,8 bilhões investidos pelas pessoas físicas.

    Na renda variável, o total de investimentos atingiu R$ 551 bilhões no fim do ano passado, valor 20% maior que o registrado um ano antes. Na média, cada um dos 5 milhões de CPFs desse grupo tinha R$ 2,1 mil investido em renda variável. Em um ano, esse universo de investidores praticamente não oscilou – e teve ligeira queda marginal de 1%.

    Por faixa etária, 49% dos CPFs com investimento em renda variável tinham entre 25 e 39 anos. O segundo maior grupo, entre 40 e 59 anos, responde por 26% dos investidores.

    Somados, os investimentos de pessoas físicas na renda fixa e variável atingem R$ 2,6 trilhões sob custódia. Ao todo, há 19,1 milhões de CPFs com algum tipo de investimento registrado nos sistemas da B3.

    “A agenda da bancarização digital dos brasileiros nos últimos anos também abriu as portas para a oferta de produtos de investimentos de renda fixa e renda variável. Esse fluxo de abertura de novas contas digitais bancárias vem fluindo para o mundo dos investimentos”, diz Felipe Paiva, diretor de relacionamento com clientes, pessoas físicas e educação da B3.