Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Iuri Pitta

    Iuri Pitta

    Jornalista, mestre em administração pública e governo e professor universitário. Atuou como repórter, editor e analista em coberturas eleitorais desde 2000

    Neve que não derrete: Atlas/CNN mostra maior chance de reeleição de João Campos no Recife

    Prefeito é dos que mais têm chance de reeleição no país, impulsionado por aprovação positiva, legado político e comunicação nas redes

    Neve que não derrete: Atlas/CNN mostra maior chance de reeleição de João Campos no Recife
    Neve que não derrete: Atlas/CNN mostra maior chance de reeleição de João Campos no Recife

    Não chegou a dar no New York Times, mas a “nevada” do prefeito do Recife, João Campos (PSB), foi um fenômeno do carnaval que não morreu na Quarta-Feira de Cinzas.

    As redes sociais ajudam, claro, mas a brincadeira de descolorir o cabelo durante a festa popular só cresceu e foi replicada além da cidade do Rio Capibaribe porque vem respaldada por uma gestão bem avaliada e pela força da família e do partido do mais jovem gestor de capital do país.

    É o que a primeira pesquisa Atlas/CNN mostra ao aferir a intenção de voto dos eleitores da capital pernambucana. A exemplo de outros levantamentos, Campos surge não só na liderança, mas na expectativa de conseguir vencer a disputa ainda em primeiro turno.

    Com isso, asseguraria uma sequência de 16 anos de gestões do PSB na cidade, superando os 12 anos do PT entre janeiro de 2001 e dezembro de 2012.

    Não é por outro motivo que o partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva parece mais engajado em indicar o candidato a vice-prefeito de Campos do que em ter nome próprio na disputa.

    Depois da perda do governo estadual após quatro gestões – duas do pai de João, Eduardo Campos, e duas de Paulo Câmara – para a atual governadora, Raquel Lyra (PSDB), o PSB tem no Recife a cidadela para tentar retomar, em 2026, o Palácio do Campo das Princesas, sede do Executivo pernambucano.

    Passados o carnaval e a quaresma, a “neve” de João Campos tem tudo para seguir firme até outubro. Mas o que o prefeito quer, mesmo, é que ela siga sem derreter até 2026.