Bolsas asiáticas avançam; índices chineses têm queda por desgaste com os EUA

Trump sugeriu que poderia até mesmo cortar laços com a segunda maior economia do mundo

Reuters
15 de maio de 2020 às 08:02
 
Foto: Yuri Gripas/Reuters

O índice de blue chips da China recuou nesta sexta-feira (15), encerrando sua pior semana desde março em meio a preocupações sobre o crescimento econômico, consumo fraco e atritos comerciais entre Estados Unidos e China.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,32%, caindo 1,3% na comparação semanal, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,07%, com perda de 0,9% na semana.

O subíndice do setor financeiro do CSI300 recuou 0,1%, o de consumo teve queda de 0,9%, o setor imobiliário fechou estável e o subíndice de saúde recuou 1,1%.

O consumo da China permaneceu fraco e as vendas no varejo caíram 7,5% em abril, mesmo depois que a produção industrial superou as estimativas e subiu pela primeira vez em 2020.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que não tem interesse em falar com o presidente chinês, Xi Jinping, no momento, e sugeriu que poderia até mesmo cortar laços com a segunda maior economia do mundo.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,62%, a 20.037 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,14%, a 23.797 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,07%, a 2.868 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,32%, a 3.912 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,12%, a 1.927 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,32%, a 10.814 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,05%, a 2.523 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 1,43%, a 5.404 pontos.