Fitch confirma rating BB+ da Embraer, mas vê cenário negativo para a companhia

A projeção da Fitch é de que as entregas de aviões comerciais em 2021 fiquem 38% abaixo dos níveis de 2019, e 21% a menos em 2022, seguindo a mesma comparação

Por Gabriel Caldeira e Iander Porcella
26 de abril de 2021 às 17:41
Fitch Ratings
Fitch Ratings
Foto: REUTERS/Reinhard Krause

 A Fitch reafirmou o rating da Embraer nesta segunda-feira, (26) em BB+. A agência de classificação de risco também manteve perspectiva negativa para a companhia, refletindo as dificuldades que a fabricante de aviões encontra para restaurar seus pedidos e sua estrutura de capital, em meio a incertezas para o setor e os riscos atuais relacionados à pandemia de coronavírus, afirmou ela em nota.

A projeção da Fitch é de que as entregas de aviões comerciais em 2021 fiquem 38% abaixo dos níveis de 2019, e 21% a menos em 2022, seguindo a mesma comparação.

De acordo com a agência, a recuperação parcial da demanda por aviões no ano que vem junto com "medidas extraordinárias" pela Embraer para fortalecer seu capital serão cruciais para que a empresa retorne à perspectiva estável nos próximos 12 a 18 meses.

 

A margem operacional da Embraer deve se recuperar em cerca de 3% neste ano, diz a Fitch, e seguir em expansão em 2022, com "o provável aumento nos pedidos".

A agência comenta ainda que o índice da dívida líquida sobre o Ebitda da companhia brasileira deve ser de 6,30x em 2021, caindo para 4,8x no ano que vem.