Google lança nova edição do programa que ajuda PMEs a vender pela internet

"Cresça suas Vendas com o Google" impactou 7 mil empresas no ano passado e agora quer ajudar 20 mil PMEs

Leonardo Guimarães, do CNN Brasil Business, em São Paulo
10 de junho de 2021 às 13:01
Google / PME
Foto: Moment Mobile ED / Getty Images

 

O Google anunciou nesta quinta-feira (10) a segunda edição de seu programa que ajuda pequenas e médias empresas brasileiras a entrar no e-commerce. Para a versão “2.0”, o projeto foi expandido e conta com a participação de cinco parceiros. 

Batizado de Cresça suas Vendas com o Google, o projeto quer impactar 20 mil negócios até o fim deste ano. Em sua primeira edição, realizada em 2020, 7 mil empresas criaram lojas virtuais. 

A ideia, segundo a empresa, é “contribuir com a retomada econômica” dessas empresas e fazer com que os empreendedores “tenham sucesso, cresçam e gerem empregos”, como afirmou Jimena Tomás, gerente de Marca e Reputação no Marketing do Google, em coletiva. 

Segundo Susana Ayarza, diretora de marketing do Google Brasil, a gigante de tecnologia aprendeu com a primeira edição que pode ir além da criação dos sites e ajudar os empreendedores com a gestão de estoque, logística e pagamentos. 

“Cada empresa tem suas peculiaridades e não existe uma fórmula pronta para o sucesso, por isso o Cresça suas Vendas com o Google inclui possibilidades para empreendedores que estão em diversos níveis de maturidade no desenvolvimento de suas empresas”, afirma Ayarza.

Parcerias

Para a criação das lojas virtuais, o programa vai oferecer parcerias com a Loja Integrada, que dará gratuidade vitalícia no plano de até 5 mil visitas por mês e 75 produtos ativos.

Ainda na criação de e-commerces, a Super Loja Virtual, da Cielo, vai permitir colocar no ar um site personalizado com 50% no plano básico semestral até dezembro de 2021, com o preço passando de R$ 94,99 para R$ 47,50. Por meio da plataforma, a divulgação da loja é feita pelos anúncios da rede de pesquisa do Google Ads de forma automatizada. 

O Mercado Shops, do Mercado Livre, também vai permitir a criação de uma loja virtual, sem cobrar por colocar o site no ar ou pela manutenção dele. Na plataforma, o lojista escolhe um modelo, define a forma de pagamento, o sistema de entregas e cadastra seus produtos. O Mercado Shops oferece integração de meios de pagamento com o Mercado Pago e opera entregas pelo Mercado Envios. 

Para o gerenciamento das lojas virtuais, a parceira do programa é a Tiny, que permite resolver o problema das informações dispersas em diferentes sites ou planilhas com dados atualizados manualmente. A plataforma integra diferentes canais de venda com informações sobre gestão de produtos, de vendas, financeira e faturamento. 

Nesta parceria, a empresa oferecerá o plano iniciante de forma gratuita até dezembro de 2021, permitindo a emissão de notas fiscais, gerenciamento de estoque e diversos controles para venda e gestão.

A Cielo ainda vai ajudar no recebimento de pagamentos. A empresa vai oferecer opções para pequenas e médias empresas que já têm lojas físicas, mas ainda não fazem negócios online. O lojista vai receber 60% de desconto no plano inicial com 25 antifraudes, 5 boletos e taxa zero de adesão até dezembro de 2021. 

Por último, a parceria com a Napp vai ajudar quem tem loja física a anunciar o estoque dessa em tempo real no Google Shopping. A empresa vai dar acesso gratuito ao plano iniciante até dezembro de 2021. Depois disso, amensalidade terá desconto de 35%, a R$ 249 mais o custo de instalação, de R$ 601,41. 

Os empreendedores interessados podem acessar a página do projeto aqui