INSS alerta para golpes envolvendo revisão de benefícios; veja como se proteger

Órgão diz que nunca entra em contato direto com a pessoa para solicitar dados nem pede o envio de fotos de documentos

Raphael Coraccini, colaboração para o CNN Brasil Business, em São Paulo
13 de julho de 2021 às 16:36
Fila no INSS
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

 

A proliferação de golpes relacionados a dados pessoais no Brasil em 2021 tem atingido também as pessoas que recebem benefícios pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O órgão alertou que golpistas estão se aproveitando das revisões em alguns pagamentos para tentar obter dados pessoais dos beneficiários e praticar golpes.

Os criminosos tentam se passar pelo INSS enviando alguma comunicação em nome do órgão para que os beneficiários cedam informações pessoais. O contato fraudulento pode acontecer por carta, e-mail, telefonema ou mensagem de celular.

Os golpes desse tipo são conhecidos como phishing (algo como pescaria de dados), quando o criminoso convence a vítima a entregar dados que ele ainda não tem e que podem ser usados para crimes relacionados a roubo, falsidade ideológica, entre outros.

No caso de o cliente identificar uma tentativa de fraude relacionada ao INSS, é preciso entrar em contato com o número de telefone 135 ou pelo canal da ouvidoria do INSS na internet, no site Fala BR.  

Como evitar cair nesses golpes? 

O INSS dá algumas dicas sobre como evitar cair em golpes relacionados aos benefícios. A primeira delas é manter atualizados os dados de contato, como telefone, e-mail e endereço. Para fazer isso, o beneficiário pode entrar no aplicativo ou site Meu INSS ou ligar para o número 135 e solicitar a atualização dessas informações.

O órgão diz ainda que nunca entra em contato direto com a pessoa para solicitar dados nem pede o envio de fotos de documentos. Portanto, caso alguém entre em contato pedindo essas informações em nome do INSS, a recomendação é encerrar a ligação e bloquear o contato.

Nenhuma comunicação do INSS via mensagem de texto (SMS) contém link de site de internet ou pedido de documentos. Os SMS enviados pelo órgão sempre partem do número 280-41 e têm apenas a finalidade de informar o beneficiário, nunca pedir informações para ele ou solicitar que acessem algum link.

Há casos em que o INSS convoca a pessoa para apresentar documentos e atualizar o benefício. Porém, sempre que há uma convocação desse tipo, ela fica registrada no aplicativo ou no site Meu INSS e também pode ser confirmada por telefone, no número 135.

Qualquer serviço deve ser agendado ou realizado pelos canais oficiais do INSS, que são o aplicativo ou site Meu INSS e a agência da Previdência Social, que atende mediante agendamento via aplicativo ou site ou pelo telefone 135.

Veja como está sendo feita a atualização de cada um dos benefícios pagos pelo INSS.

Revisão administrativa 

O órgão notifica os beneficiários apenas por carta enviada para o endereço cadastrado nos sistemas. Se a pessoa não for localizada, a notificação ocorre por publicação no Diário Oficial da União. A apresentação de documentos, caso seja solicitada, é feita por site ou aplicativo Meu INSS ou nas agências, depois de agendamento feito pelos canais digitais ou pelo número 135.

Revisão de auxílio por incapacidade temporária

O antigo auxílio-doença, agora conhecido por auxílio por incapacidade temporária, começará a ser revisto em agosto e as convocações poderão chegar por carta, notificação do banco pagador, e-mail ou publicação no Diário Oficial da União. O beneficiário deve agendar a perícia médica pelo site ou app Meu INSS ou pelo telefone 135.

Revisão dos Benefícios de Prestação Continuada – BPC

Nessa revisão, feita desde 2019, as convocações poderão chegar por carta ou publicação no Diário Oficial da União. Quem for convocado deve usar o site ou aplicativo Meu INSS ou as agências da Previdência Social mediante agendamento via canais digitais ou pelo telefone 135.