Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Aéreas cancelam ao menos 800 voos na segunda-feira nos EUA após fim de semana caótico

    Mais de 1.500 voos domésticos foram cancelados entre sábado e domingo

    FAA aceitou na semana passada pedido da United para temporariamente reduzir voos no aeroporto de Newark
    FAA aceitou na semana passada pedido da United para temporariamente reduzir voos no aeroporto de Newark 19/04/2022REUTERS/Brian Snyder

    da Reuters

    Ouvir notícia

    Pelo menos 800 voos foram cancelados nos Estados Unidos na tarde de segunda-feira, de acordo com o site de rastreamento de voos FlightAware. O movimento vem após outro fim de semana caótico de viagens com mais de 1.500 voos domésticos cancelados no sábado e domingo.

    A Delta cancelou sozinha pelo menos 224 voos na segunda-feira, ou 7% de suas operações, enquanto a United cancelou 128 voos e a American Airlines vetou 67. A CNN entrou em contato com as três companhias aéreas para comentar sobre os cancelamentos de voos.

    “As equipes da Delta continuam gerenciando com segurança por meio de fatores agravantes que afetam nossa operação neste fim de semana, incluindo ausências não programadas acima do planejado em alguns de nossos grupos de trabalho, clima e restrições de controle de tráfego aéreo”, disse um porta-voz da Delta Air Lines no domingo.

    “Cancelar um voo é sempre nosso último recurso e pedimos sinceras desculpas aos nossos clientes por qualquer interrupção em seus planos de viagem”.

    Vai ser um verão de viagens infernais, alertam os especialistas. Embora as companhias aéreas tenham recebido US$ 54 bilhões em assistência federal durante o pico de Covid-19 para evitar demissões involuntárias, agora elas têm menos funcionários do que antes da pandemia – especialmente pilotos – após oferecer pacotes de compras e aposentadoria antecipada para cortar funcionários e economizar dinheiro. Como resultado, as operações podem desmoronar rapidamente quando há mau tempo, centros de controle de tráfego aéreo com falta de pessoal ou funcionários doentes.

    O Aeroporto Internacional Hartsfield-Jackson, em Atlanta, e o Newark Liberty International, na área de Nova York, foram os mais afetados pelos cancelamentos de segunda-feira, com apenas Newark respondendo por mais de 100 voos cancelados.

    A United – que cancelou 56 voos no sábado e 70 voos no domingo – havia dito na quinta-feira passada que cortaria 12% de seus voos domésticos diários de seu movimentado hub de Newark. Os cortes começam em julho e somam cerca de 50 voos diários.

    De acordo com a FlightAware, houve 634 cancelamentos de voos nos EUA no sábado e 868 no domingo.

    “Mais do que em qualquer outro momento de nossa história, os vários fatores que atualmente afetam nossa operação – clima e controle de tráfego aéreo, equipe de fornecedores, aumento das taxas de casos de Covid que contribuem para ausências não programadas acima do planejado em alguns grupos de trabalho – estão resultando em uma operação que não está consistentemente de acordo com os padrões que a Delta estabeleceu para o setor nos últimos anos”, disse a diretora de experiência do cliente da Delta, Allison Ausband, em um post online.

    Mas os críticos dizem que as companhias aéreas deveriam ter antecipado esses problemas antes da temporada de viagens de verão.

    “Quando você testa o modelo de operação da companhia aérea, é quando você vê os mesmos resultados”, disse o capitão Dennis Tajer, porta-voz da Allied Pilots Association, o sindicato de pilotos da American Airlines, no início deste mês.

    Com os voos já lotados, “um voo sendo cancelado não causa apenas um efeito cascata, mas também uma onda de problemas. É um déjà vu de novo”, acrescentou Tajer, referindo-se à caótica temporada de viagens de férias no final do ano passado.

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN