Após salto do Dogecoin, Robinhood reduz limite mínimo de compra de 10 para 1

Criado como uma espécie de piada em Wall Street, a divisa digital surfou na onda do Bitcoin e ganhou cerca de US$ 0,40 no ano

Foto: Divulgação

Por André Marinho, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

Em meio à valorização recente da Dogecoin, a corretora americana Robinhood, referência para investidores varejistas nos Estados Unidos, reduziu o limite mínimo da criptomoeda que clientes podem comprar, de 10 para um. A empresa também baixou o mínimo para o Bitcoin (0,000001) e Ethereum (0,0001).

Criado como uma espécie de piada em Wall Street, a divisa digital surfou na onda do Bitcoin e ganhou cerca de US$ 0,40 no ano.

Internautas reunidos em fóruns virtuais estabeleceram esta terça-feira (20) como a “Doge Day”, com objetivo de impulsionar o ativo a US$ 1.

Contudo, por volta das 16 horas (de Brasília), a Dogecoin cedia 11,34%, a US$ 0,344, enquanto o Bitcoin avançava a US$ 56.460.

*Com informações da Dow Jones Newswires

Mais Recentes da CNN