Avaliação da Nvidia bate US$ 800 bi impulsionada por “metaversos”

Ações da Nvidia chegaram a subir 12% nesta quinta-feira

Ações da empresa mais do que dobraram este ano e a avaliação da companhia ultrapassou US$ 800 bilhões nesta quinta-feira, deixando para trás como rivais Intel e AMD
Ações da empresa mais do que dobraram este ano e a avaliação da companhia ultrapassou US$ 800 bilhões nesta quinta-feira, deixando para trás como rivais Intel e AMD . 30/5/2017. REUTERS/Tyrone Siu

Siddarth SAkash Sriramda Reuters

Ouvir notícia

As ações da Nvidia chegaram a subir 12% nesta quinta-feira (18), levando a fabricante de chips a ser avaliada em quase US$ 1 trilhão, diante da expectativa de que empresas injetem bilhões de dólares nos chamados “metaversos“.

As ações da Nvidia estão em uma maré de valorização, especialmente depois que o Facebook, que mudou de nome para Meta, anunciou o plano de reestruturação no final de outubro, com o objetivo de construir um metaverso em torno de suas redes sociais.

A Nvidia projetou na quarta-feira resultados positivos para o quarto trimestre, apostando no crescimento de sua operação de fornecimento de chips para inteligência artificial e metaversos.

As ações da empresa mais do que dobraram este ano e a avaliação da companhia ultrapassou US$ 800 bilhões nesta quinta-feira, deixando para trás as rivais Intel e AMD.

Às 16h24, as ações da Nvidia tinham alta de 8%, enquanto os papeis de Intel caíam 1,6% e os da AMD tinham ganho de 1,4%.

No entanto, alguns analistas permanecem cautelosos em relação ao valor atribuído à Nvidia, à medida que a companhia consolida sua posição como a sétima empresa norte-americana mais valiosa.

O ETF do RoundHill Ball Metaverse, que rastreia empresas beneficiadas pelo metaverso, subiu 1,7% para um patamar recorde.

O ETF, que tem a Nvidia como o maior peso, acumula alta de mais de 20% desde que atingiu a mínima em 4 de outubro.

Analistas da Wells Fargo disseram que os comentários da Nvidia reforçaram a tese positiva que eles têm sobre o posicionamento e estratégia da empresa para se tornar uma plataforma que possibilita a criação de metaversos.

Mais Recentes da CNN