Bolsas da Ásia seguem NY e fecham em alta

Negócios com ações da Evergrande, a gigante do setor imobiliário chinês que enfrenta uma grave crise de liquidez, continuam suspensos em Hong Kong

Mercado asiático acompanhou a preocupação das bolsas americanas
Mercado asiático acompanhou a preocupação das bolsas americanas Foto: Aly Song/Reuters

Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quinta-feira (7) acompanhando o tom positivo de ontem em Wall Street, em meio a sinais de progresso no Congresso americano para desfazer o impasse em torno do teto da dívida dos EUA.

O índice japonês Nikkei subiu 0,54% em Tóquio hoje, a 27.678,21 pontos, e o Hang Seng saltou 3,07% em Hong Kong, a 24.701,73 pontos, impulsionado por ações de tecnologia, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 1,76% em Seul, a 2.959,46 pontos, e o Taiex registrou ganho de 1,96% em Taiwan, a 16.713,86 pontos.

Negócios com ações da Evergrande, a gigante do setor imobiliário chinês que enfrenta uma grave crise de liquidez, continuam suspensos em Hong Kong.

Na China, os mercados acionários estão sem operar há uma semana por causa de um feriado, mas reabrem nesta sexta-feira (8).

Na quarta-feira, as bolsas de Nova York encerraram o pregão em alta, se recuperando de perdas de mais cedo, após surgir uma proposta de acordo provisório para que o teto da dívida dos EUA seja elevado até dezembro. Com isso, afasta-se a possibilidade de um “shutdown” do governo americano no curto prazo.

Na Oceania, a bolsa australiana seguiu os ganhos de Wall Street e da Ásia, e o S&P/ASX 200 avançou 0,70% em Sydney, a 7.256,70 pontos.

Mais Recentes da CNN