Bolsas dos EUA fecham em alta com otimismo acerca de balanços e alta de juros

Índice S&P 500 fechou em alta de 1,61%, a 4.462,21 pontos. O Dow Jones subiu 1,45%, a 34.911,20 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançou 2,15%, a 13.619,66 pontos

Placa sinaliza Wall Street, em Nova York
Placa sinaliza Wall Street, em Nova York 24/08/2015REUTERS/Lucas Jackson

Sruthi Shankarda Reuters

Ouvir notícia

Os três principais índices de Wall Street tiveram seus melhores dias em mais de um mês nesta terça-feira (19), conforme investidores repercutiram balanços positivos e comentários mais brandos de duas autoridades do banco central dos Estados Unidos sobre aumentos da taxa de juros.

Das primeiras 49 empresas do índice S&P 500 a divulgarem resultados trimestrais, 79,6% superaram as estimativas de lucro, segundo dados da Refinitiv. Normalmente, 66% superam as projeções.

Os principais índices subiram ainda mais na parte da tarde, depois que os presidentes do Federal Reserve de Chicago, Charles Evans, e de Atlanta, Raphael Bostic, fizeram comentários com postura mais “dovish” –menos tensionados sobre a inflação.

O índice S&P 500 fechou em alta de 1,61%, a 4.462,21 pontos. O Dow Jones subiu 1,45%, a 34.911,20 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançou 2,15%, a 13.619,66 pontos.

Os avanços desta terça-feira foram os maiores para os três índices desde 16 de março.

Dez dos 11 principais setores do S&P 500 tiveram alta, liderados por ações de consumo discricionário. Entre os melhores desempenhos no índice estiveram as empresas de jogos Wynn Resorts Inc, Caesars Entertainment Inc e Penn National Gaming Inc, que ganharam entre 4,9% e 5,9%.

International Business Machines Corp ganhou 2,4%, antes de subir mais 1,8% no pós-mercado, depois de reportar seu balanço trimestral.

Netflix Inc fechou a sessão regular em alta de 3,2%, antes de afundar 24% após o sino, quando informou que o número de assinantes caiu pela primeira vez em uma década. A empresa de streaming também previu mais perdas no segundo trimestre.

 

Mais Recentes da CNN