Bolsas de Nova York mostram recuperação após baque por Evergrande

Investidores estão avaliando o risco de contágio de um possível calote da chinesa Evergrande

Reunião do Federal Reserve também está no foco do mercado
Reunião do Federal Reserve também está no foco do mercado REUTERS/Brendan McDermid

Ambar Warrickda Reuters

Ouvir notícia

As ações dos Estados Unidos subiam nesta terça-feira (21), com os investidores avaliando o risco de contágio da endividada Evergrande, embora os ganhos fossem limitados pelas preocupações de que o Federal Reserve possa sinalizar que está pronto para iniciar a redução do estímulo monetário.

A incerteza nos mercados permanecia elevada, com setores defensivos como saúde e consumo básico liderando os ganhos. Ambos os setores subiam cerca de 1%.

O índice de volatilidade CBOE, também conhecido como indicador do medo em Wall Street, estava pouco abaixo de máximas de quatro meses atingidas na sessão anterior.

Os três principais índices de Wall Street caíram na segunda-feira (20), com os investidores assustados com possível default da segunda maior incorporadora da China, a Evergrande, o que poderia afetar a economia e possivelmente contaminar os mercados externos.

Às 11h33, no horário de Brasília, o índice Dow Jones subia 0,29%, a 34.070 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,22833%, a 4.368 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,27%, a 14.754 pontos.

Mais Recentes da CNN