BR Partners cancela IPO, devido à volatilidade dos mercados

A oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) do banco de investimentos seria precificada nesta quarta-feira (23)

BR Partners: grupo criado em 2009 como boutique de assessorias para fusões e aquisições
BR Partners: grupo criado em 2009 como boutique de assessorias para fusões e aquisições Foto: Paulo Whitaker / Reuters

da Reuters

Ouvir notícia

O banco de investimento BR Partners cancelou sua oferta pública inicial, que seria precificada nesta quarta-feira (23), de acordo com comunicado em seu site.

O banco disse que decidiu cancelar o IPO devido à instabilidade do mercado, que poderia o impedir a precificação de suas ações no valor inicialmente esperado.

O grupo criado em 2009 como uma boutique de assessoria para fusões e aquisições faria uma oferta apenas primária, papéis novos, cujos recursos iriam para o caixa.

Leia também:
Linx contrata BR Partners para avaliar ofertas de combinação de negócios
‘Vamos todos sair mais pobres desta crise’, diz Ricardo Lacerda, do BR Partners

A ideia era usar os recursos captados para fortalecer a estrutura de capital e expandir a oferta de crédito.

Presidido pelo empresário Ricardo Lacerda, o BR Partners opera como banco de investimentos desde 2013. Entre as operações mais recentes das quais participou como coordenador está a assessoria ao grupo francês Casino na reestruturação dos negócios na América Latina incluindo a compra da Éxito pelo GPA.

Com apenas 94 funcionários, o grupo teve lucro líquido de R$ 45,4 milhões no primeiro semestre, alta de 36% ante mesma etapa de 2019, com salto de 42,7% na receita com prestação de serviços. Também no comparativo anual, a rentabilidade sobre o patrimônio subiu 8 pontos percentuais, para 30,4%.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN