Citi vê Bitcoin como potencial moeda para ‘comércio internacional’

Em busca de rendimento e ativos alternativos, investidores são atraídos para as propriedades de cobertura de inflação do Bitcoin, diz relatório

Moedas com símbolo do bitcoin, um dos criptoativos mais conhecidos
Moedas com símbolo do bitcoin, um dos criptoativos mais conhecidos Foto: Dmitry Demidko/Unsplash

Por Matheus Andrade, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

O Bitcoin está em um “ponto de virada”, e as criptomoedas podem ter uma “transformação massiva” para se tornarem “mainstream”, avalia o Citigroup, em relatório enviado a clientes.

O banco americano afirma que há “riscos e obstáculos” na trajetória do ativo, mas que há fatores suficientes para acreditar que as oportunidades trazidas pelo Bitcoin tendem a levar a criptomoeda a ser uma “escolha para o comércio internacional”.

Publicado pelo ramo de perspectivas e soluções globais (GPS, na sigla em inglês) do Citigroup, o relatório ressalta que “em busca de rendimento e ativos alternativos, investidores são atraídos para as propriedades de cobertura de inflação do Bitcoin”.

Além disso, o banco americano destaca os “aprimoramentos específicos para os serviços de câmbio”, e que as “negociações e dados estão aumentando e sendo renovados para acomodar as necessidades dos investidores institucionais”.

As inovações por parte das criptomoedas “podem criar pressões para bancos centrais considerarem suas próprias moedas digitais”, projeta o Citi no relatório.

Entre as vantagens do ativo, o banco cita “pagamentos globais, falta de exposição a moedas estrangeiras, movimentação rápida de dinheiro (e potencialmente mais barata), canais de pagamento seguros e rastreabilidade”.

Mais Recentes da CNN