Clima de derrota pode levar a debandada no Ministério da Economia

Guedes diz a interlocutores que não sai, segundo apuração da analista Renata Agostini

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O clima é de derrota no Ministério da Economia após o anúncio do Auxílio Brasil, novo programa social do governo no valor de R$ 400. As informações são da analista de política da CNN Renata Agostini.

Nos bastidores, o ministro da Economia, Paulo Guedes, reforçou que o valor estipulado do auxílio não foi apoiado pela equipe econômica, pois era defendido pagamentos mensais de R$ 300 — o que caberia dentro do teto de gastos. A versão final para o Auxílio Brasil, no entanto, foi formulada pela ala política.

A pessoas próximas, Guedes afirmou que mudar a regra do teto é meritório, pois o governo já discutia a necessidade de se fazer algum ajuste. Porém, fazer isso neste momento será visto como oportunismo, disse o ministro.

Para Guedes, o momento difícil e o clima de derrota na pasta pode significar novas baixas na equipe econômica. Apesar disse, o ministro garantiu que não pretende sair. Guedes diz a auxiliares o lema: “no retreat, no surrender” — ou seja, sem recuar nem se render.

(Publicado por Evandro Furoni)

Mais Recentes da CNN