Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Concessão conjunta dos aeroportos do Rio pode aumentar PIB do estado, diz Firjan

    Para a federação, o aumento de voos no aeroporto Tom Jobim pode promover redução do frete aéreo na capital fluminense

    A Firjan destaca, no entanto, a necessidade da celeridade no processo de concessão dos dois terminais
    A Firjan destaca, no entanto, a necessidade da celeridade no processo de concessão dos dois terminais 12/1/2017. REUTERS/Nacho Doce

    Fernanda Nunes, do Estadão Conteúdo

    Ouvir notícia

    A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) divulgou nota na qual defende a realização da concessão conjunta dos terminais aeroportuários da cidade do Rio de Janeiro, já que os dois constituem um sistema multiaeroportos, atendendo a uma mesma região, a Região Metropolitana da capital.

    A federação argumenta que o aumento do número de voos no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) é fundamental para a consolidação do hub aéreo do Rio de Janeiro, aumentando a competitividade, promovendo a redução do frete aéreo na cidade, além de propiciar acréscimo de 0,6% no PIB fluminense por ano, equivalente a R$ 4,5 bilhões.

    Segundo a entidade, a operação coordenada entre o aeroporto Tom Jobim (Galeão) e o aeroporto Santos Dumont está em consonância com o que vem propondo nos últimos anos ao governo federal e defende na nota técnica “Sistema Multiaeroportos do Rio de Janeiro”, produzida em 2021.

    “A Firjan destaca, no entanto, a necessidade da celeridade no processo de concessão dos dois terminais; e, durante o período de estruturação do novo edital, a necessidade de implementação de medidas para reequilibrar a conectividade do aeroporto internacional”, afirmou, na nota.

    O argumento é que a competição desenfreada entre os dois terminais cariocas ocasiona perdas profundas para a economia fluminense, em especial para o transporte de cargas.

    Mais Recentes da CNN