Coronavírus: Embraer coloca funcionários em afastamento temporário

Medida vale até dia 31 de março e exclui apenas "algumas operações essenciais"

Norte-americana Boeing comprou a fabricante de aviões brasileira em 2018 (28.fev.2018)
Norte-americana Boeing comprou a fabricante de aviões brasileira em 2018 (28.fev.2018) Foto: Roosevelt Cassio/Reuters

Reuters

Ouvir notícia

A fabricante de aeronaves Embraer decidiu colocar todos os seus empregados no Brasil que não podem trabalhar remotamente em afastamento remunerado até 31 de março, informou a empresa neste domingo (22), acrescentando que apenas “algumas operações essenciais” serão mantidas.

As medidas estão sendo tomadas para proteger os funcionários do coronavírus, e abrangem todas as unidades da empresa no Brasil, informou a Embraer em comunicado. Também informou que tomará uma decisão em breve sobre a implementação de medidas semelhantes em outros países em que opera.

No comunicado, a empresa garante ainda que trabalhará com os governos locais e sindicatos nos próximos dias para decidir sobre os próximos melhores passos para “proteger os funcionários… e, ao mesmo tempo, proteger o nosso negócio, de forma que todos sofram o menor impacto possível”, disse.

Mais Recentes da CNN