‘Depender de soja brasileira endossa desmatamento na Amazônia’, diz Macron

A declaração foi feita um dia após o lançamento da Coalizão de Alta Ambição para a Natureza e as Pessoas, feita em Paris - e da qual o Brasil não participou

Carolina Figueiredo*, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou que depender da soja brasileira é “endossar o desmatamento da Amazônia“. Em uma publicação no Twitter nesta terça-feira (12), Macron disse que luta para produzir soja na Europa e evitar esse endosso. 

A declaração foi feita um dia após o lançamento da Coalizão de Alta Ambição para a Natureza e as Pessoas, feita em Paris – e da qual o Brasil não participou. 

Em 2020, a França comprou 83.458 toneladas de soja do Brasil, número abaixo de países europeus como a Espanha, que comprou 2,8 milhões de toneladas, segundo informações do sistema Agrostat compiladas pelo Ministério da Agricultura. A China, principal compradora, adquiriu 60,6 milhões de toneladas.

O comentário de Macron vem num momento em que o governo francês tem feito oposição à atual versão de um acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul, citando preocupações com o desmatamento. 

Na segunda-feira (11), o presidente francês participou do lançamento da Coalizão de Alta Ambição para a Natureza e as Pessoas, que é copresidida pela Costa Rica, França e Reino Unido.

O grupo reúne mais de 50 governos e tem como principal objetivo assegurar um acordo global para proteger pelo menos 30% das terras e dos oceanos do planeta até 2030. 

Procurada pela CNN, a assessoria da coalizão disse que o Brasil, assim como todos os 190 países signatários da Convenção sobre Diversidade Biológica, foi convidado a participar do grupo.  

Em nota, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) lamentou a declaração de Macron e afirmou que o presidente francês tenta “justificar sua decisão de subsidiar os agricultores franceses atacando a soja brasileira”. 

“Como bem sabe Macron, a soja produzida no bioma Amazônia no Brasil é livre de desmatamento desde 2008, graças a Moratória da Soja, iniciativa internacionalmente reconhecida, que monitora, identifica e bloqueia a aquisição de soja produzida em área desmatada no bioma, garantindo risco zero do envio de soja de área desmatada (legal ou ilegal) deste bioma para mercados internacionais”, afirmou a associação.

Procurado pela reportagem, o Itamaraty ainda não se manifestou.

Mais Recentes da CNN