Desemprego cai, mas EUA frustram com criação de vagas menor que a esperada

O salário médio por hora avançou 0,31% no mesmo intervalo e cresceu 4,38% em relação ao mesmo mês do ano passado

Foto: Reuters/Robert Galbraith

Eduardo Gayer,

do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

Em meio aos impactos da segunda onda de Covid-19, os Estados Unidos criaram 245 mil empregos em novembro, informou nesta sexta-feira, (4) o Departamento do Trabalho americano, em relatório conhecido como “payroll”. A leitura frustrou a mediana de 25 apostas consultadas pelo Projeções Broadcast, que era de geração de 450 mil novas vagas.

Por outro lado, a taxa de desemprego caiu de 6,9% em outubro para 6,7% no mês passado, para além da expectativa de baixa a 6,8%.

Leia também:

Bolsa sobe e caminha para a 5ª alta semanal consecutiva; dólar pausa quedas
UE vai lançar fundo de recuperação independente para impulsionar a economia
Demanda por voos da Gol cai 43,8% em novembro ante o mesmo mês de 2019

Já o salário médio por hora avançou 0,31% no mesmo intervalo e cresceu 4,38% em relação ao mesmo mês do ano passado.

A abertura de vagas e setembro e outubro foi revisada pelo Departamento do Trabalho dos EUA.

De setembro, a revisão foi para cima: de 672 mil para 711 mil novos postos de trabalho. De outubro, para baixo: de 638 para 610 mil empregos.

 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

 

Mais Recentes da CNN