Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Discovery assume controle da HBO, CNN e Warner, criando nova gigante de mídia

    Negócio indica novas mudanças na era do streaming, em um movimento do conglomerado para competir com empresas como Disney e Netflix

    Mídia: A CNN será operada separadamente, com Chris Licht se tornando presidente e CEO da CNN Global
    Mídia: A CNN será operada separadamente, com Chris Licht se tornando presidente e CEO da CNN Global Glenn Carstens/ Unsplash

    Brian Stelterdo CNN Business

    Ouvir notícia

    A  Warner Bros. Discovery começou a ser negociada publicamente na segunda-feira (11). A empresa é resultado da fusão, concretizada na última sexta-feira (8), da Discovery com a WarnerMedia e que cria uma gigante de mídia de streaming liderada pelo CEO David Zaslav.

    “Estou confiante de que nossa energia coletiva e amor genuíno por esses negócios e marcas construirão a empresa de mídia e entretenimento mais dinâmica do mundo”, disse Zaslav em comunicado aos funcionários na tarde de sexta-feira.

    O acordo combina duas fontes de conteúdo e indica mais mudanças na era do streaming.

    Zaslav disse que a Warner Bros. Discovery “pode ​​impulsionar a criação de conteúdo de alta qualidade, criar mais oportunidades para contadores de histórias sub-representados e criadores independentes e atender clientes com experiências de vídeo e pontos de engajamento mais inovadores”.

    O acordo, anunciado pela primeira vez em maio passado, é emblemático para Zaslav e seus representantes de longa data na Discovery, mais conhecida por marcas como Animal Planet, TLC e HGTV.

    A fusão adiciona HBO, CNN, TNT, Turner Sports, o estúdio de cinema Warner Bros. e uma grande quantidade de outros ativos de mídia à empresa.

    Preparando o cenário para competir com empresas como Disney e Netflix, Zaslav disse, no memorando de sexta-feira, que “estamos bem posicionados para nos tornarmos um concorrente de streaming de primeira linha”.

    Ele confirmou que os principais serviços de streaming de cada lado da empresa, HBO Max e Discovery+, serão trazidos “para um único produto no futuro”.

    A fusão eleva Zaslav ao nível mais alto do negócio de mídia, controlando tudo, desde um lendário estúdio de cinema até uma rede global de notícias.

    Como Rich Greenfield, o influente analista de mídia da LightShed Partners, disse ao CNN Business, “David pode realmente vencer Golias!”, Greenfield disse que “Zaslav e sua equipe se encontram em uma posição inimaginável há dois anos — entados perto do topo de Hollywood”.

    Os acionistas da AT&T, que desmembrou a WarnerMedia no início desta semana, detêm 71% das ações da nova empresa, e os acionistas da Discovery têm 29%. Mas a transação representa a reversão da AT&T de um plano anterior de se tornar um peso pesado da mídia.

    Com o acordo de sexta-feira “fechado”, no discurso de Wall Street, a AT&T desfez oficialmente sua aquisição da Time Warner em 2018 e voltou a se concentrar em seu negócio principal.

    O CEO da AT&T, John Stankey, se despediu da empresa de mídia em um memorando aos funcionários na sexta-feira. “Chegar a este momento foi uma das decisões mais difíceis da minha vida”, disse ele.

    “Tenho certeza de que você não está surpreso que tenha vindo com uma quantidade razoável de ansiedade, decepção e preocupação em relação às mudanças que desencadearia. Considerando tudo, continuo confiante de que estabelecemos o caminho certo.”

    “Com o tempo”, escreveu Stankey, “a combinação da WarnerMedia e Discovery trará uma empresa mais forte e acelerará o já forte ritmo de inovação e mudança que você estabeleceu”.

    A Warner Bros. Discovery está antecipando US$ 3 bilhões no que as empresas costumam chamar de “sinergias”, o que significa que a combinação quase certamente acarretará demissões. Muitos dos principais executivos da Warner já deixaram a empresa, incluindo o CEO da WarnerMedia, Jason Kilar, cujo último dia foi sexta-feira.

    Zaslav escreveu em um comunicado interno na quinta-feira (7) que “estamos estabelecendo uma estrutura organizacional mais simples com menos camadas, mais responsabilidade e mais recursos focados na tela”.

    O executivo da Discovery, Bruce Campbell, supervisionará toda a receita da nova empresa. JB Perrette ficará com streaming global e entretenimento interativo, e Kathleen Finch será responsável por todas as redes a cabo, exceto CNN e HBO.

    A CNN será operada separadamente, com Chris Licht se tornando presidente e CEO da CNN Global. Todos se reportarão a Zaslav.

    Três executivos-chave de criação da WarnerMedia também se reportarão diretamente a Zaslav: o diretor de conteúdo da HBO, Casey Bloys; Channing Dungey, presidente do Warner Bros. Television Group; e o presidente do Warner Bros. Picture Group, Toby Emmerich.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN