É cedo para dizer que não haverá recuperação de empregos até 2023, diz economista

À CNN Rádio, Jason Vieira avaliou que a projeção da OIT de que o nível de emprego pré-pandemia não será retomado até 2023 é incerta

Placa sinaliza feira de trabalho em Nova York
Placa sinaliza feira de trabalho em Nova York 03/09/2021REUTERS/Andrew Kelly

Amanda Garcia, com produção de Larissa Coelhoda CNN

Ouvir notícia

A Organização Internacional do Trabalho (OIT), em relatório, projeta que os níveis de emprego pré-pandemia só serão retomados em 2023. Para o economista-chefe da Infinity Asset, Jason Vieira, ainda é prematuro cravar que não haverá recuperação.

“Ainda é um cenário muito mais de incerteza, para o lado positivo e negativo, do que um de afirmações pesadas com relação ao mercado de trabalho”, disse em entrevista à CNN Rádio.

O economista explica que houve mudanças importantes durante a pandemia, como por exemplo nos modais de trabalho. “Pode ser que o mundo nunca mais seja o mesmo, alguns países mostraram recuperação intensa, e o Brasil chegou a integrar este grupo.”

“A OIT tem levado em consideração a perspectiva pautada em 2020 da pandemia. Mas deixa de levar em consideração de que talvez, segundo algumas autoridades de saúde, a Ômicron possa ser o começo do fim da pandemia”, opinou.

Jason Vieira também lembra que a pandemia acelerou o processo de novos modais de emprego. “Temos agora a ‘gig econ’, que é a economia de trabalhos temporários, não só de entrega, alimentação ou motoristas, mas também para certas áreas mais sofisticadas de trabalho.”

Mais Recentes da CNN