Ford confirma Maverick para Brasil, mas briga pode não ser com Fiat Toro; entenda

Picape derivada do Bronco Sport deve começar a chegar nas lojas brasileiras da marca a partir do 1º trimestre de 2022

Thiago Morenocolaboração para o CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

Agora como importadora no mercado brasileiro, a Ford está empreendendo uma franca renovação de sua linha de produtos.

Ka e EcoSport ficaram no passado e, seguindo a estratégia global da marca, a empresa focou seus esforços em SUVs e picapes que são produtos mais rentáveis, apesar de venderem em volumes menores.

O primeiro passo foi a introdução do Bronco Sport, SUV, que a marca tenta emplacar em um segmento mais premium, acima de um Jeep Compass, por exemplo, por conta do potente motor 2.0 turbo e do pacote recheado de tecnologia embarcada.

Hoje, o modelo custa a partir de R$ 272.650 e é importado do México, de onde chega pagando tarifas mais em conta.

Mas o Bronco Sport não é o único produto da Ford feito na linha de montagem mexicana e sua plataforma também não é exclusiva do SUV. De lá, a marca já começa a mandar para os Estados Unidos a Maverick, picape intermediária que compartilha os componentes e a fábrica com o utilitário esportivo da empresa.

 

Desde sua apresentação, a Ford Maverick encheu os olhos do público brasileiro de esperança. Afinal, seu porte parecia ser o de um rival para a dominante Fiat Toro. E até mesmo a marca nunca escondeu muito sua intenção de trazê-la para cá.

A confirmação veio na última semana, quando a Ford oficializou a chegada da Maverick ao mercado brasileiro para algum momento do primeiro trimestre de 2022. Enquanto a certeza da chegada aumenta, porém, quem está aguardando um modelo que vá bater de frente com a Toro pode ter que rever as expectativas.

Por que ela não enfrentará a Fiat Toro?

A Ford ainda não revelou qual será o preço oficial da Maverick a partir do ano que vem, apenas que as primeiras unidades já estão chegando nos portos nacionais, além de algumas informações a respeito da versão que será vendida por aqui e seu conjunto mecânico. Para cá, a picape será oferecida na configuração Lariat FX4, uma das mais caras vendidas nos EUA e que, lá, parte de US$ 30.135 (R$ 165.346).

Mesmo antes de ter um preço oficial, já é possível perceber que a estratégia com a Maverick será similar a do Bronco Sport. A picape da Ford apostará em um bom conteúdo de série, maior porte e um motor mais potente.

Somente por conta destes fatores, já é possível imaginar que a marca cobrará mais por seu produto do que a Fiat pela Toro, que custa entre R$ 127.890 com motor 1.3 turbo flex e tração dianteira e R$ 200.890 com motor 2.0 turbodiesel e tração integral.

Apesar de oferecer uma motorização híbrida até na versão mais básica, a Maverick que será vendida no Brasil trará o mesmo propulsor encontrado sob o capô do Bronco Sport. Trata-se de um 2.0 turbo a gasolina capaz de entregar 253 cv de potência e 38,3 kgfm de torque, sendo atrelado a uma transmissão automática de 8 velocidades.

O FX4 do nome faz menção a um pacote de opcionais do mercado norte-americano que inclui a tração nas quatro rodas, item que será de série por aqui.

A única dúvida por enquanto é a presença ou não do pacote Ford CoPilot 360, oferecido no Bronco Sport. Ele traz uma série de assistentes eletrônicos à condução, como frenagem autônoma de emergência e controle de cruzeiro adaptativo, por exemplo.

Entre os itens de série, a Maverick contará com faróis de LED, painel de instrumentos parcialmente digital com tela de 6,5 polegadas, central multimídia com tela de 8 polegadas, conectividade via Android Auto e Apple Car Play, rodas de liga leve de 17 polegadas e modos de condução off-road.

Visualmente, a Ford Maverick remete às grandes picapes da marca no mercado norte-americano, com linhas retas e uma aparência caraterística de caminhonete. Por dentro, a cabine traz uma boa mescla de materiais, apesar do visual pragmático e feito para ser prático no uso diário.

Suas medidas são 5,07 metros de comprimento, 1,84 m de largura, 1,74 m de largura e 3,07 m de entre-eixos. Respectivamente, a Fiat Toro tem 4,94 m, 1,84 m, 1,73 m e 2,99 m.

No comunicado em que confirmou a chegada da Maverick para o mercado brasileiro, a Ford afirmou que a Maverick será posicionada de forma inovadora dentro do segmento, como uma alternativa não só às picapes, mas também aos carros e SUVs.

“Ela é feita para pessoas com estilo de vida dinâmico e conectado, que buscam o conforto e a dirigibilidade de um carro, combinados com grande durabilidade, capacidade de carga e robustez, que são a marca registrada das picapes Ford Raça Forte”.

Além disso, a marca diz ter se esforçado para melhorar o conforto e a dirigibilidade da Maverick para lhe conferir um comportamento mais próximo dos SUVs do que de picapes médias, como a própria Ford Ranger.

Enquanto o preço oficial não vem, não é possível cravar um valor correto para a novidade. No entanto, considerando o que a empresa diz sobre a picape e tudo o que ela oferecerá de fato, não será surpresa se o preço da nova Ford Maverick se aproximar do praticado para o Bronco Sport, na faixa dos R$ 270 mil.

Mais Recentes da CNN