Governo consulta líderes e aposta em aprovação da PEC dos Precatórios

Levantamento foi feito na Câmara pelo líder do governo na Casa, Ricardo Barros (PP-PR), e também pelo líder do PL na Câmara, Wellington Roberto

Caio Junqueira

Ouvir notícia

O governo contatou, na tarde desta segunda-feira (1º), lideranças da base aliada para verificar as chances de aprovação da PEC dos Precatórios na quarta-feira (3), e concluiu haver chances de aprovação do texto.

“Vamos votar e aprovar a PEC na quarta-feira”, disse à CNN o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), responsável por fazer o levantamento com as lideranças da base.

O trabalho também foi feito pelo líder do PL na Câmara, Wellington Roberto (PB), partido que, assim como o PP de Ricardo Barros, também tem assento dentro do Palácio do Planalto com a ministra da Secretaria de Governo, Flavia Arruda.

“Vota sem problema. Temos que colocar 308 votos para aprovar a PEC, mas calculo que teremos 350 votos a favor e um quórum bem maior do que isso”, disse.

Alteração no texto

Para conseguir aprovar, o governo admitiu alterar o texto, conforme antecipado pelo analista de política da CNN Gustavo Uribe. A ideia é incluir no texto da iniciativa uma previsão de quitação das dívidas judiciais a professores estaduais até 2024.

Hoje, o principal ponto de resistência à proposta tem sido a falta de previsibilidade para o pagamento dos profissionais de educação, que alegam que, pelo atual texto, não receberão no ano que vem 60% dos valores devidos.

Mais Recentes da CNN