Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo deve levar novo Bolsa Família e PEC dos precatórios à Câmara nesta 2ª

    Jair Bolsonaro (sem partido) espera conseguir aprovar parcelamento de dívidas do governo para financiamento novo benefício social

    Pedro Teixeira, da CNN, em Brasília

    Ouvir notícia

    A equipe econômica do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) deve entregar à Câmara dos Deputados duas propostas consideradas importantes para a economia nesta segunda-feira (9). Uma é a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios, que são as dívidas do governo na Justiça. A outra é a medida provisória que vai criar um programa para substituir o Bolsa Família.

    Essas propostas devem chegar à Câmara até o fim da manhã. Apesar de não constar na agenda oficial do presidente, a expectativa é que Bolsonaro leve presencialmente as propostas até o gabinete do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

    Os dois temas vêm sendo bastante discutidos dentro do governo nos últimos dias —principalmente a medida provisória que cria o novo Bolsa Família, que deve se chamar Auxílio Brasil. 

    Desde o ano passado o governo tem discutido alternativas para promover mudanças no benefício social, principalmente com relação ao valor pago. A medida provisória do novo Bolsa Família vai trazer as novas diretrizes do programa sem indicar a origem dos valores para o pagamento.

    A expectativa do governo é que a PEC dos precatórios seja aprovada no Congresso com a opção de parcelamento e, assim, conseguir espaço no orçamento para o pagamento do novo benefício social.

    Só em 2021, o país deve pagar R$ 90 bilhões em precatórios. Atualmente o valor do Bolsa Família é de R$ 190, mas a expectativa é que o novo benefício aumente para R$ 300. Alguns integrantes, porém, defendem valor de R$ 400.

    Câmara dos Deputados, em Brasília
    Câmara dos Deputados, em Brasília
    Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

     

    Mais Recentes da CNN