Governo vê com otimismo suspensão rápida de paralisação de tanqueiros em MG

Paralisação dos transportadores de combustíveis e de derivados de petróleo em Minas Gerais atingiu 100% dos tanqueiros no estado, segundo o presidente do Sindtanque-MG

Da CNN*

em São Paulo

Ouvir notícia

Integrantes do Ministério da Infraestrutura enxergaram como um ponto positivo para o governo a suspensão rápida da paralisação de transportadores de combustíveis e de derivados de petróleo em Minas Gerais. As informações são da analista de política da CNN Renata Agostini.

A paralisação dos transportadores de combustíveis e de derivados de petróleo em Minas Gerais atingiu 100% dos tanqueiros no estado, segundo o presidente do Sindtanque-MG, Irani Gomes.

As atividades foram interrompidas na madrugada desta quinta-feira (21) e cerca de 800 caminhões ficaram parados na região metropolitana de Belo Horizonte, sem nenhuma interdição de rodovias ou estacionamentos. São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo também aderiram à paralisação.

Os motivos do protesto, segundo o sindicato, foram os altos custos dos combustíveis praticados pela Petrobras e o ICMS dos combustíveis em Minas Gerais.

A greve foi suspensa na tarde desta sexta-feira (22), segundo apurou a pasta. Para integrantes do governo, a desarticulação rápida da mobilização em Minas Gerais gera otimismo de que não haverá uma nova grande paralisação da categoria no curto prazo.

Greve em 1º de novembro

Nas últimas semanas, grupos de caminhoneiros têm se organizado para uma paralisação a partir do dia 1º de novembro diante da alta no preço diesel. Em meio à situação, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), tem tomado medidas que envolvem esses trabalhadores.

Uma delas é uma ajuda financeira do governo, anunciada nesta quinta-feira (21). A outra é a sanção de uma lei, nesta sexta-feira (22), que aumenta de 10% para 12,5% a tolerância para o excesso de peso por eixo de ônibus de passageiros e de caminhões de carga sem a aplicação de multas ou penalidades.

(*Com informações do Estadão Conteúdo)

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN