Grupo hospitalar Caledonia pode movimentar R$ 1,1 bi com IPO

Do total, cerca de R$ 790 milhões correspondem à venda de ações novas, recursos que vão para o caixa da empresa, para expansão orgânica e aquisições

Foto: Vecteezy

Aluisio Alves, da Reuters

Ouvir notícia

A oferta inicial de ações (IPO) do grupo de saúde Hospital Care Caledonia pode movimentar cerca de R$ 1,1 bilhão, segundo informações do prospecto preliminar da operação, disponibilizado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quarta-feira (31).

O montante reflete a expectativa de venda integral do lote base de quase 42 milhões de ações, vendidas cada uma a R$ 25,50, no centro da faixa estimada pelos coordenadores, que vai de R$ 22,50 a R$ 28,50.

Do total, cerca de R$ 790 milhões correspondem à venda de ações novas, recursos que vão para o caixa da empresa, para expansão orgânica e aquisições. O restante será de ações hoje detidas pelo Abaporu, veículo de investimentos da família de Elie Horn, fundador da Cyrela, e pelo fundo de private equity Crescera Capital.

A oferta ainda pode ser acrescida de lotes adicionais correspondentes a 35% do lote base, dependendo da demanda. O cronograma prevê fixação do preço por ação em 20 de abril, com as ações estreando na Bovespa dia 23 de abril, negociadas sob ticker HCAR3.

Criado em 2017, com sede em Campinas, o Caledonia pediu registro para a oferta de ações no mês passado, numa operação coordenada por Itaú BBA, BTG Pactual, Bank of America e XP.

O Caledonia usa um conceito que agrega hospitais, clínicas e plano de saúde, sistema explorado por empresas como Hapvida e Notre Dame Intermédica; que permite ganho de eficiência e redução de custos em relação ao processo fragmentado do modelo tradicional, segundo a companhia.

O Caledonia tem hoje cinco desses hubs nas cidades paulistas de Campinas, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, além de Florianópolis (SC) e Curitiba (PR), numa rede com 11 hospitais, 1.206 leitos e 24 clínicas e centros médicos, além de duas operadoras de saúde com cerca de 102 mil vidas. Um sexto hub deve ser aberto em Sorocaba (SP).

Mais Recentes da CNN