Índices europeus fecham em queda com expectativa de juros nos EUA e sanções

Índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,53%, a 455,97 pontos

Toby Melville/Reuters

Susan MathewAnisha Sircarda Reuters

Ouvir notícia

As ações europeias caíram quase 2% nesta quarta-feira (6), já que investidores lidavam com preocupações duplas sobre a possibilidade de aumentos agressivos de juros nos Estados Unidos prejudicarem o crescimento e mais sanções do Ocidente à Rússia, que podem alimentar ainda mais a inflação.

Encerrando uma sequência de três dias de ganhos, o índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,53%, a 455,97 pontos, e registrou seu pior dia em quase um mês. As perdas foram amplas e os papéis de tecnologia e viagens foram os que mais pesaram no índice.

A diretora do Federal Reserve Lael Brainard afirmou na terça-feira que espera altas dos juros e redução rápida do balanço do banco central dos Estados Unidos para levar a política monetária a uma “posição mais neutra” neste ano. As declarações provocaram uma liquidação global.

Enquanto isso, os EUA anunciaram uma nova rodada de medidas contra bancos russos, bem como autoridades do Kremlin e seus familiares, nesta quarta-feira. A União Europeia propôs proibir importações de carvão e até petróleo russos na terça-feira.

  • Em Londres, o índice Financial Times recuou 0,34%, a 7.587,70 pontos;
  • Em Frankfurt, o índice DAX caiu 1,89%, a 14.151,69 pontos;
  • Em Paris, o índice CAC-40 perdeu 2,21%, a 6.498,83 pontos;
  • Em Milão, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,06%, a 24.447,36 pontos;
  • Em Madri, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,64%, a 8.482,10 pontos;
  • Em Lisboa, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,56%, a 6.066,82 pontos.

Mais Recentes da CNN