Justiça nega pedido de despejo de Wilson Witzel do Palácio das Laranjeiras

Na ação popular, advogado argumenta que Witzel está residindo no Palácio usufruindo dos recursos do Estado mas sem exercer a função para qual foi eleito

Leandro Resende e Elis Barreto, da CNN, no Rio

Ouvir notícia

A justiça do Rio de Janeiro negou a ação movida pelo advogado Victor Travancas, que pedia o despejo do governador afastado Wilson Witzel do Palácio das Laranjeiras. 

Na ação popular, Travancas argumenta que Witzel está residindo no Palácio usufruindo dos recursos do Estado mas sem exercer a função para qual foi eleito.

Leia também:
Governador em exercício do RJ, Cláudio Castro testa positivo para Covid-19
Camilo Santana, governador do Ceará, testa positivo para Covid-19

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel
O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel
Foto: Pilar Olivares – 28.ago.2020/ Reuters

“Witzel concedeu uma entrevista no Palácio, onde foi servido por mordomos, ao luxo de Whisky e Charutos Cubanos para à vergonha dos cidadãos do estado do Rio de janeiro que vivem afundados na crise provocada pelo Coronavírus”, diz trecho da ação, que a CNN teve acesso.

O juiz Marcello Leite, da 9ª Vara de Fazenda Pública, entendeu que  “inexiste a descrição de ato lesivo ao patrimônio público e pedido anulatório, requisitos indispensáveis para legitimar a ação popular”. A decisão ainda cabe recurso.

Mais Recentes da CNN