Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lojas Renner tem prejuízo no 1º trimestre, mas com forte recuperação desde abril

    Companhia, também dona das marcas Camicado e Youcom, teve prejuízo líquido de R$ 147,7 milhões de janeiro a março, ante lucro de R$ 7,1 milhões um ano antes

    Unidade da Renner
    Unidade da Renner Foto: Divulgação

    Reuters

    Ouvir notícia

     

    A Lojas Renner teve prejuízo no primeiro trimestre, uma vez que a retomada de medidas mais rígidas de isolamento social no período fecharam várias das lojas físicas do grupo no período. A companhia, também dona das marcas Camicado e Youcom, informou nesta quinta-feira que teve prejuízo líquido de 147,7 milhões de reais de janeiro a março, ante lucro de 7,1 milhões de reais na mesma etapa de 2020.

    “Só tivemos disponibilidade de 69% das lojas neste primeiro trimestre, contra 86% um ano antes”, disse à Reuters o vice-presidente de finanças e relações com investidores da Lojas Renner, Alvaro de Azevedo. A receita líquida de vendas no período, 1,36 bilhão de reais, foi 12% menor ano a ano, acompanhando o declínio de 12,7% das vendas nas lojas.

     

    O efeito de fechamento de unidades físicas foi parcialmente compensado pelo salto de 173% nas vendas digitais, cuja participação no total subiu de 4% para 17,5%, disse o executivo. O resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado ficou negativo em 171,3 milhões de reais, ante 84,4 milhões de geração positiva em igual intervalo de 2020.

    Segundo Azevedo, porém, os resultados a partir deste segundo trimestre devem mostrar forte recuperação. Além disso, o período de vendas do Dia das Mães “foi o melhor da história da Renner”, afirmou ele, com as lojas físicas vendendo 20% mais do que na mesma etapa de 2019.

    Nesta quinta-feira outros varejistas também relataram fortes desempenhos no período, principal data do varejo depois do Natal, embora sem darem dados precisos. Casos de Cia Hering e Via Varejo. A Lojas Renner abriu cerca de 20 lojas no primeiro trimestre e tem plano de abrir mais 30 até o fim do ano. Uma das inaugurações foi de uma loja piloto na cidade gaúcha de Garibaldi.

    Com área menor do que as lojas tradicionais da Lojas Renner, a unidade nasce para o omnichannel, aquele em que a unidade física serve em grande parte para entrega de produtos vendidos por canais digitais.

    A Lojas Renner também pretende inaugurar a partir do primeiro trimestre de 2022 um centro logístico de 163 mil metros quadrados na cidade paulista de Cabreúva (SP), que vai atender as três marcas do grupo e também dar suporte às operações do recém-lançado marketplace da Lojas Renner, que inclui vendas de produtos de terceiros.

    Tópicos

    Tópicos

    Mais Recentes da CNN