Lucro do Carrefour Brasil tem alta anual de 5% no 1º trimestre, para R$ 420 mi

As vendas líquidas do grupo avançaram 13,8%, enquanto as despesas com vendas, gerais e administrativas tiveram incremento de 7,1% no período

Foto: REUTERS/Régis Duvignau

Por Alberto Alerigi Jr., da Reuters

Ouvir notícia

O Carrefour Brasil teve lucro líquido ajustado de R$ 420 milhões no primeiro trimestre, crescimento de 4,7% ante mesmo período de 2020, impulsionado por maiores vendas em suas divisões de supermercados e atacarejo e controle de gastos.

A companhia apurou uma geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de R$ 1,1 bilhão nos três primeiros meses do ano, queda de 1,3% sobre o desempenho de um ano antes.

A empresa afirmou que pretende abrir 45 novas lojas em 2021, incluindo conversões das operações de atacado compradas do grupo Makro, o que deve gerar um crescimento de 10% a 12%.

As vendas líquidas do grupo avançaram 13,8%, enquanto as despesas com vendas, gerais e administrativas tiveram incremento de 7,1% no período.

A divisão de atacarejo, a maior da empresa e representada pelo Atacadão, teve crescimento de 17,7% nas vendas líquidas, o Ebitda ajustado avançou 8,6% e a participação das despesas nas vendas teve ligeiro recuo de 0,1 ponto percentual, para 8,2%.

A companhia abriu nove lojas do Atacadão de janeiro ao fim de março e afirmou que vai abrir outras 20 no segundo trimestre.

Na área de supermercados, as vendas subiram 5,7%, o Ebitda ajustado saltou 25,4% e as despesas recuaram 1,3 ponto, a 18,1%.

Em termos consolidados e excluindo postos de combustíveis, as vendas do grupo no país subiram 11,6% no conceito “mesmas lojas” no primeiro trimestre acima dos 7,6% do mesmo período de 2020.

O Carrefour Brasil citou no balanço dados atribuídos à empresa de pesquisa de mercado Nielsen que apontaram para um crescimento do setor de varejo de 5,5% no primeiro trimestre.

No Atacadão o desempenho da mesma base de lojas foi de alta de 12,9%, ante 7% um ano antes e na divisão de supermercados, o crescimento mesmas lojas foi de 8,6%, ligeiramente abaixo dos 8,9% registrados no primeiro trimestre de 2020.

Tópicos

Mais Recentes da CNN