Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mais relevante que número é qualidade do resultado, diz Economia sobre PIB

    A economia teve leve queda de 0,1% no segundo trimestre em relação ao período imediatamente anterior, divulgou o IBGE nesta quarta-feira (1°)

    Anna Russida CNN

    Brasília

    Ouvir notícia

    Após a divulgação do resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre, que recuou 0,1% no período, o Ministério da Economia defendeu que a qualidade da atividade econômica é mais relevante do que o número.

    “O resultado negativo ocorreu no trimestre em que houve o maior número de mortes por Covid e com efeitos setoriais relevantes. Porém, mais relevante do que observar o número do crescimento, é analisar a sua qualidade”, diz nota da Secretaria de Política Econômica da pasta, divulgada nesta quarta-feira (1º).

    Nesse sentido, a equipe econômica destaca a aprovação de reformas pró-mercado e de medidas de consolidação fiscal. “(Tais medidas) lançam as bases para o crescimento sustentável do país no longo prazo. Destaca-se a melhora relevante nos indicadores fiscais, com redução das projeções da dívida bruta em percentual do PIB e menor déficit primário para 2021-22”.

    Para a pasta, os principais fatores positivos para atividade no segundo semestre de 2021 são: o maior crescimento global; o investimento financiado pelo setor privado; o aumento da taxa de poupança; a expansão do mercado de crédito e de capitais; e a recuperação do emprego formal e informal com a vacinação em massa.

    Por outro lado, os principais riscos envolvem a não continuidade da consolidação fiscal, o recrudescimento da pandemia e o risco trazido pela crise hídrica.

    “Para garantir a continuidade da retomada econômica sustentável no longo prazo, é fundamental avançar no processo de consolidação fiscal e reformas pró-mercado. Entre os benefícios trazidos por esta agenda econômica à população, mencionam-se: sólidos fundamentos macroeconômicos do país, taxa de juros estrutural mais baixa, aumento de produtividade, segurança jurídica, melhor ambiente de negócios, aumento do investimento, mais emprego e renda para famílias brasileiras”, defende.

    Mais Recentes da CNN