Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mercado eleva previsão para inflação em 2022 em 0,8 ponto porcentual, a 6,45%

    Trata-se da nona alta semanal consecutiva na mediana das previsões para o IPCA pelo Boletim Focus

    Perspectiva para inflação em alta
    Perspectiva para inflação em alta Getty Images

    Anna Russida CNN

    Brasília

    Ouvir notícia

    A projeção do mercado financeiro para a inflação em 2022 saltou de 5,65% para 6,45%, uma alta de 0,8 ponto porcentual. Essa é a nona alta semanal consecutiva na mediana das previsões para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).

    Os números são do Boletim Focus do Banco Central (BC) divulgado nesta segunda-feira (14). O documento reúne a estimativa de mais de 100 instituições do mercado financeiro para os principais indicadores econômicos.

    Se confirmado o valor previsto para o IPCA, este será o segundo ano de rompimento da meta de inflação, que em 2022 não deveria ultrapassar os 5%. O centro da meta é de 3,5%, no entanto, a margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo permite que o índice varie entre 2% e 5%.

    Para 2023, os economistas preveem alta do IPCA de 3,70%, ante 2,51% na semana anterior. O centro da meta oficial para a inflação em 2023 é de 3,25%, também com margem de tolerância de 1,5 p.p. para mais ou menos.

    Os analistas também elevaram as previsões para a taxa básica de juros, que deve alcançar os 12,75% ao ano até o fim de 2022. A taxa básica de juros, a Selic, é a principal ferramenta do Banco Central para controlar a pressão inflacionária.

    Para 2023, a expectativa inflacionária em passou de 3,51% para 3,70%. O valor também já está acima do o centro da meta, de 3%, mas ainda dentro do limite superior, de 4,5%.

    A estimativa do crescimento econômico para 2022 avançou para 0,49%, ante 0,42% há uma semana. Para 2023, o mercado reduziu a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), de alta de 1,50% para 1,43%.

    Mais Recentes da CNN