Mercado Livre amplia malha logística e diz que não tem interesse em Correios

Empresa investirá R$ 10 bilhões no Brasil em 2021, com foco na área de logística

Empresa descarta participação na privatização após investimentos em malha logística própria
Empresa descarta participação na privatização após investimentos em malha logística própria Foto: REUTERS

Alberto Alerigi Jr.,

da Reuters

Ouvir notícia

O Mercado Livre espera terminar 2021 com oito centros de distribuição no Brasil e inaugurar mais um em 2022. A empresa está trabalhando para expandir sua malha de última milha, de olho em conseguir atingir entregas mais rápidas em um ambiente de forte competição com grupos locais.

Por conta dos investimentos na expansão de sua malha logística própria, o Mercado Livre não tem interesse em participar do processo de privatização dos Correios. O investimento total da companhia previsto para 2021 no Brasil é de R$ 10 bilhões, boa parte disso em logística.

“A gente hoje se sente muito confortável em dizer que não faz sentido participar da privatização dos Correios”, disse o vice-presidente de logística do Mercado Livre para a América Latina, Leandro Bassoi, em entrevista a jornalistas.

“A gente entende que a construção que tivemos dentro de casa foi muito mais eficiente, feita da nossa forma, e conseguimos encontrar ativos logísticos com mais facilidade trabalhando dentro de casa para fora do que fazendo sinergias com uma empresa com tantos anos de história e com seus ativos já existentes”, acrescentou.

O Mercado Livre anunciou nesta quarta-feira(11) a inauguração de dois novos centros de distribuição no Brasil: um em Franco da Rocha (SP), que começa a operar ainda este ano, e outro na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), que será implementado em 2022.

A companhia, que tem cerca de 12 milhões de vendedores em sua plataforma no Brasil, pretende terminar este ano no país com oito centros de distribuição, 18 centros de transferência de produtos (chamados de “crossdockings” pela empresa) e elevar a malha de centros de armazenamento de última milha dos atuais 80 para 100 unidades.

No segundo trimestre, segundo Bassoi, 91% das entregas do Mercado Livre foram feitas dentro da malha logística da companhia no Brasil. O executivo afirmou ainda que em 2.100 cidades do país a empresa consegue entregar produtos em até 1 dia. Entregas feitas no mesmo dia da compra são realizadas em 50 cidades, disse o executivo.

Mais Recentes da CNN