Mercado teme que novo fechamento da economia afete retomada

As medidas, que limitam o fluxo de pessoas e mercadorias, preocupam especialmente o mercado financeiro, que teme uma diminuição na retomada da economia

Matheus Prado,

do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

O governo de São Paulo deve anunciar nas próximas horas desta segunda-feira (30) que vai voltar a ampliar restrições contra a pandemia do novo coronavírus.

Conforme apurou a repórter Tainá Falcão, todas as reigõe do estado devem voltar à fase amarela. Até agora, seis das 17 regiões do estado estavam na fase verde do Plano SP. As medidas restritivas vão focar em bares, restaurantes e cinemas.

Leia também:
Um dia após eleição, São Paulo amplia restrições contra pandemia
Mercado esperava reformas, mas restrições por aumento de casos podem vir antes

Considerando os atuais critérios do governo, na Fase Amarela salões de beleza, bares, restaurantes, academias, parques e atividades culturais (com público sentado) podem continuar abertos, mas com restrições — há, porém, a possibilidade de abrandamento das restrições.

 As medidas, que limitam o fluxo de pessoas e mercadorias, preocupam especialmente o mercado financeiro, que teme uma diminuição na retomada da economia.

“O mundo econômico vê com bastante preocupação essa restrição do funcionamento da economia de São Paulo”, disse o diretor do CNN Brasil Business, Fernando Nakagawa. “Isso pode frustrar os planos de retomada da economia e as vendas de fim de ano do Natal.”

“Como os comerciantes vão montar estoque e contratar funcionários temporários sem saber como vai funcionar o comércio? Isso gera incerteza e o mercado está bem atento a isso”, questiona.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN