Ibovespa sobe e tem 3ª alta semanal consecutiva; dólar cai com exterior otimista

Investidores se animaram com crescimento recorde do PIB da China no primeiro trimestre de 2021. Número dá esperanças de uma rápida recuperação econômica

Foto: CNN

Tamires Vitorio e Leonardo Guimarães,

do CNN Brasil Business, em São Paulo*

Ouvir notícia

O dólar emendou a quarta queda consecutiva ao fechar em qeuda de 0,75%, a R$ 5,5856 nesta sexta-feira (16). Com exterior otimista, a divisa recuou 1,57% na semana.

Na B3, o Ibovespa fechou em alta de 0,34%, para 121.112 pontos e, assim, garantiu terceira alta seguida, desta vez de 2,94%. 

No pregão desta sexta-feira, destaque para o varejo de moda. As ações da Renner (LREN3) dispararam 11,91% e lideraram os ganhos do Ibovespa depois que a empresa anunciou a intenção de realizar uma oferta primária de ações. Alguns boatos dão conta do interessa da empresa na aquisição da C&A ou Marisa

As ações da Hering (HGTX3) subiram 6,66% após disparar 28% na véspera depois que a empresa negou proposta de fusão com a Arezzo (ARZZ3). 

A Minerva (BEEF3) recuou 5,07% tendo no radar notícia de que o governo argentino adotou novo registro de exportação de carne bovina da Argentina.

Petrobras (PETR3) caiu 1,18%, em dia de fraqueza do petróleo e com reunião do conselho que deu aval para que o general Luna e Silva comande a empresa e elegeu quatro novos diretores. 

Nesta sexta, a China anunciou um crescimento recorde de 18,3% do PIB (Produto Interno Bruto), elevando o otimismo em torno de uma recuperaçao econômica global. 

No Brasil porém, “a cada dia que passa, o mercado vê mais distante a aprovação das reformas e privatização e o desgaste do governo, gerando uma dificuldade na formação de uma base tanto no Congresso quanto no Senado”, diz Fabrizio Velloni, da Frente Corretora.

Na quinta, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu pela anulação das condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da Operação Lava Jato.

Lá fora 

Os três principais índices de Wall Street encerraram esta sexta-feira em alta na sessão e na semana, com o S&P 500 e o Dow Jones cravando máximas recordes de fechamento. Investidores interpretaram fortes dados econômicos e balanços do setor bancário como sinais de impulso na recuperação norte-americana da pandemia da Covid-19.

O Dow Jones subiu 0,48%, para 34.200 pontos; o S&P 500 ganhou 0,36%, para 4.185 pontos; e o Nasdaq teve alta de 0,10%, para 14.052 pontos.

A maioria dos 11 setores do S&P subiu nesta sexta-feira. O índice de energia foi exceção, influenciado pela queda nos preços do petróleo.

O Morgan Stanley informou nesta sexta-feira salto de 150% no lucro trimestral, juntando-se a JPMorgan Chase & Co, Goldman Sachs Group Inc e Bank of America no reforço de esperanças de rápida recuperação econômica.

As bolsas europeias bateram recorde nesta sexta-feira, completando sua sétima semana consecutiva de ganhos, depois que fortes dados dos Estados Unidos e da China estimularam otimismo sobre uma rápida recuperação global, enquanto o balanço otimista da alemã Daimler impulsionou ações de montadoras.

O índice pan-europeu STOXX 600 subiu 0,8%. O mercado alemão fechou em máxima histórica e o londrino encerrou no maior patamar em mais de um ano.

As ações da China fecharam em alta nesta sexta-feira, com os investidores comemorando o crescimento robusto do PIB local registrado no primeiro trimestre, embora as preocupações persistentes com o aperto da política monetária tenham levado a uma perda semanal.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,4%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,8%.

A recuperação econômica da China acelerou acentuadamente no primeiro trimestre ante uma queda induzida pelo coronavírus no início do ano passado, impulsionada por uma demanda mais forte no próprio país e no exterior e pelo apoio contínuo do governo para empresas menores. O PIB do país saltou um recorde de 18,3% no primeiro trimestre sobre o ano anterior.

No acumulado da semana, o CSI300 caiu 1,4%, enquanto o índice de Xangai recuou 0,7%.

Em Tórquio, o índice Nikkei avançou 0,14%, a 29.683 pontos. Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,61%, a 28.969 pontos e o SSEC, de Xangai, ganhou 0,81%, a 3.426 pontos.

 *Com Reuters

Tópicos

Mais Recentes da CNN