Dólar cai 1,15%, a R$ 5,19, e Ibovespa sobe 1,7% com estímulo dos EUA

Investidores reagiram a discurso do presidente do banco central americano, Jerome Powell, que indicou retirada gradual de estímulo aos mercados

Dólar acompanha exterior e cede terreno ante real
Dólar acompanha exterior e cede terreno ante real 03/11/2009REUTERS/Rick Wilking

Tamires Vitoriodo CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

O Ibovespa, principal índice acionário da bolsa de valores brasileira, encerrou a sexta-feira em forte alta de 1,65%, a 120.677,06 pontos

O dólar encerrou esta sexta-feira (27) em queda de 1,15%, cotado a R$ 5,197, no menor patamar em mais de duas semanas, desde 10 de agosto.

No acumulado da semana, a queda é de 3,5%, maior retração semanal desde maio.

A desvalorização da moeda norte-americana ganhou força após o discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), o banco central americano, Jerome Powell, que indicou que a redução do maciço programa de apoio financeiro da entidade nos EUA pode começar no fim do ano.

A leitura do mercado, porém, foi de que o enxugamento desses estímulos bilionários, parte essencial do motor que está mantendo os mercados acionários globais aquecidos, não deve ser tão rápido quanto o previsto antes.

O dia de fortes desempenhos no mercado brasileiro vem após um mês em que a o dólar disparou até chegar aos R$ 5,40 e o Ibovespa murchou para os 116 mil pontos e começa a reverter as perdas. A piora foi arrastada por uma piora na leitura dos investidores da situação política e fiscal do país.

Em comentários preparados para discurso na conferência de banqueiros centrais de Jackson Hole, Powell sinalizou que o Fed permanecerá paciente à medida que tenta trazer a economia de volta ao pleno emprego, repetindo que deseja evitar controlar uma inflação “transitória” e potencialmente desencorajar o crescimento do emprego no processo — defendendo a nova abordagem de política monetária do Fed que Powell introduziu há um ano.

Veja os melhores e piores desempenhos da B3 nesta sexta-feira:

MAIORES ALTAS

  • PetroRio (PRIO3) +7,4%
  • Banco Inter (BIDI11) +7,1%
  • Cyrela (CYRE3) +6,9%
  • Usiminas (USIM5) +6,8%
  • Locamerica (LCAM3) +5,2%

MAIORES BAIXAS

  • Americanas (AMER3) -2,7%
  • Yduqs (YDUQ3) -2%
  • CVC Brasil (CVCB3) -1,3%
  • JBS (JBSS3) -1,1%
  • Hapvida (HAPV3) -0,7%

*Com informações de Reuters

Mais Recentes da CNN