Mesmo com falta de chips, Tesla bate recorde de vendas de automóveis em 2021

No quarto trimestre, empresa registrou aumento de 71% em relação ao ano anterior, em acumulado de vendas anuais de 936.000 veículos

Empresa teve problemas de escassez de recursos, mas foi capaz de driblá-los
Empresa teve problemas de escassez de recursos, mas foi capaz de driblá-los Tesla/Divulgação

Chris Isidoredo CNN Business

Ouvir notícia

A Tesla resistiu à tendência de vendas reduzidas em toda a indústria, provocada pela escassez de chips de computador e outras peças. No quarto trimestre, a empresa registrou vendas recordes, em aumento de 71% em relação ao ano anterior.

O forte quarto trimestre de 308.600 veículos deu à Tesla vendas anuais de 936.000, um aumento de 87% em relação ao total de 2020 e acima da marca de 900.000, meta estabelecida por muitos analistas.

“Dando um passo para trás, com a escassez de chips como um grande obstáculo no espaço automotivo e questões logísticas em todo o mundo, esses números de entrega foram de cair o queixo”, disse Dan Ives, analista da Wedbush Securities, em nota aos clientes no domingo (2).

Ele disse que as previsões de Wall Street de 265.000 vendas de Tesla no quarto trimestre teriam levado as vendas do ano inteiro para 892.000. A meta de vendas de 900.000 que a Tesla superou facilmente foi o “melhor caso aos olhos da rua”, de acordo com Ives.

Espera-se que outras montadoras relatem vendas reduzidas no quarto trimestre, quando divulgarem os números dos EUA na próxima semana. A Tesla relata apenas as vendas globais, mas as vendas globais de automóveis em toda a indústria devem ser amplamente menores no quarto trimestre.

A Cox Automotive está prevendo que as vendas gerais do quarto trimestre nos EUA cairão 24% devido à escassez de chips de computador. Sem o insumo, fábricas fecharam temporariamente, o estoque de veículos em concessionárias foi limitado e os preços dos carros elevados a níveis recordes.

“A indústria ficou sem veículos e as vendas pararam no segundo semestre”, disse Charlie Chesbrough, economista-chefe da Cox Automotive.

“As vendas totais na segunda metade de 2021 foram as mais lentas em uma década. A demanda está saudável, mas as interrupções no fornecimento e na produção mantiveram a indústria sob controle. Você não pode vender o que não tem.”

A Tesla teve seus próprios problemas de escassez de chips durante o ano, mas foi capaz de lidar com eles.

A conquista da fabricante de veículos elétricos foi mais impressionante considerando que ela está enfrentando uma concorrência cada vez maior das montadoras tradicionais, que agora oferecem mais modelos de veículos elétricos.

Por exemplo, o Ford Mustang Mach-E teve vendas nos EUA de quase 25.000 veículos até novembro em seu primeiro ano no mercado.

A Ford anunciou recentemente planos para triplicar a produção para atender à demanda. Existem também novos fabricantes de veículos elétricos que vendem veículos, incluindo Lucid e Rivian, que recentemente ganharam as honras de carro e caminhão do ano da MotorTrend.

Então, enquanto a participação da Telsa no mercado de veículos elétricos pode estar diminuindo em face da nova competição, a demanda está crescendo ainda mais rápido, permitindo que a empresa continue relatando um forte crescimento.

“Embora existam muitos concorrentes, a Tesla continua a dominar a participação de mercado, conforme evidenciado novamente neste trimestre, enquanto lutava contra a escassez de chips”, disse Ives.

A Tesla previu que, com as novas fábricas perto de Austin, Texas e Berlim prestes a iniciar a produção em grande escala em 2022, ela deverá ter um crescimento anual das vendas globais de 50% ou mais, pelo menos nos próximos anos.

Os investidores recompensaram a Tesla, elevando o preço de suas ações em 52% em 2021.

Embora isso seja modesto em comparação aos 743% de ganho de ações alcançados em 2020, ainda era melhor do que a maioria dos fabricantes de automóveis, incluindo a maioria das outras empresas apenas de veículos elétricos.

Foi o suficiente para dar à Tesla um valor de mercado maior do que o valor combinado das 12 maiores montadoras globais, e torná-la apenas a sexta empresa a valer mais de US $ 1 trilhão.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN