Missão Nasa-Space X: astronautas retornam à Terra após dois meses no espaço

A cápsula está prevista para realizar seu pouso aquático às 15h42 deste domingo, caso as condições climáticas se mantenham favoráveis

Jackie Wattles,

do CNN Business

Ouvir notícia

Os astronautas da Nasa Robert Behnken e Douglas Hurley se despediram da Estação Espacial Internacional neste sábado (1) e partiram a bordo da SpaceX Crew Dragon para uma viagem de 19 horas rumo à casa. O trajeto marcará o capítulo final de suma histórica missão de dois meses.

Behnken e Hurley embarcaram sua nave espacial, batizada de Dragon Endeavour, que estava estacionada na estação espacial desde que os astronautas chegaram lá em maio. E, apesar de um furacão estar impactando a costa atlântica da Flórida, a cápsula deixou a estação às 20h35, horário de Brasília, e tomou seu caminho até o Golfo do México, onde ocorre a aterrisagem. 

A cápsula está prevista para realizar seu pouso aquático às 15h42 deste domingo, caso as condições climáticas se mantenham favoráveis. Nasa e SpaceX estão observando de perto o furacão Isaias, que deve se aproximar da costa leste da Flórida neste final de semana. 

Leia também:
Nasa enviará sonda ‘Perseverance’ a Marte nesta quinta-feira
Virgin Galactic e Nasa se aliam para missões privadas à Estação Espacial
Nasa e Space X lançam primeiro voo espacial tripulado dos EUA desde 2011

Por conta disso, a Nasa espera que a Crew Dragon consiga aterrissar no Golfo do México, na costa oeste da Flórida, onde as previsões do tempo apontam para a presença de águas mais calmas.

O especialista da agência, Jim Bridenstine, disse no sábado que a equipe da agência está planejando o pouso aquático para um local próximo à costa de Pensacola – um dos quatro locais pré-selecionados para aterrisagem da nave. 

Por volta das 18h de sábado, o tempo seguia favorável para o retorno dos astronautas, que começaram a preparar sua nave para a viagem de retorno. Behnken e Hurley se prenderam enquanto os engenheiros finalizaram a checagem final do sistema, liberando a partida. Nasa e SpaceX realizam uma transmissão online conjunta para mostrar todas as etapas do processo até aterrisagem.

Após se desencaixar da estação às 20h32, os motores do Crew Dragon foram ligados duas vezes em rápida sucessão para impulsionar a cápsula para longe da estação espacial. A equipe continuará de olho na previsão do tempo até a entrada da Dragon Endeavour na atmosfera da Terra, o que deve ocorrer na tarde de domingo.

Se as previsões ficarem desfavoráveis, os astronautas podem ser forçados a se manter dentro da nave orbitando a Terra. Outra tentativa de pouso pode ser realizada durante os próximos dois dias.

NASA
 
Foto: NASA/Divulgação

Behnken e Hurley são amigos de longa data e possuem filhos. Eles levaram um dinossauro de pelúcia chamado Tremor para a missão, e prometeram levá-lo de volta aos seus filhos, Jack e Theo.

“A parte mais difícil foi o lançamento da nave, mas a parte mais importante é nos trazer de volta para casa, para os nossos filhos”, disse Behnken durante uma entrevista coletiva no sábado de manhã. “Jack e Theo, Tremor o apatossauro está a caminho de casa juntamente com seus pais. Vocês vão ter que escolher o favorito entre nós e ele.”

Durante a noite de sábado, a Dragon Endeavour desceu lentamente da ISS, que orbita aproximadamente 400 quilômetros acima da Terra, usando breves estímulos nos motores para baixar sua altitude. As manobras são todas realizadas por computadores e os astronautas puderam dormir durante a viagem. Há bastante comida e água no veículo.

No domingo à tarde, a nave já orbitará imediatamente acima da atmosfera que envolve a Terra. Neste momento, os motores voltarão a ser ligados e a cápsula viajará a quase 30 mil quilômetros por hora. Com a rápida compressão do ar e a fricção entre o ar e nave, a temperatura chegará a 1900ºC nos arredores do veículo espacial – uma parte perigosa da viagem. Um escudo de calor manterá Behnken e Hurley em segurança no interior.

A cápsula vai então lançar uma série de paraquedas para retardar sua descida. Quando atingir a água, já deve estar se movendo a pouco mais de 30 quilômetros por hora, de acordo com a Nasa.

“Acho que não estamos nervosos”, disse Hurley em entrevista ao CNN Business no mês passado. “Temos plena confiança que o veículo vai performar como deve. Apesar disso, é uma aterrisagem completamente diferente do que já usamos ou do que já foi utilizado nos ônibus espaciais.”

Tópicos

Mais Recentes da CNN