Na internet, russos vendem produtos do McDonald’s após suspensão da rede no país

Empresa anunciou a paralisação de suas operações na Rússia no dia 8 de março em reação ao ataque russo contra a Ucrânia

Usuário anuncia combo do McDonald's e diz aceitar Iphone 13 em troca
Usuário anuncia combo do McDonald's e diz aceitar Iphone 13 em troca Reprodução

Pedro Zanattado CNN Brasil Business

Em São Paulo

Ouvir notícia

Após a suspensão temporária de todas as atividades do McDonald’s na Rússia, uma reação da empresa aos ataques contra a Ucrânia, lanches e produtos da rede estão sendo colocados à venda na internet com preços de alta gastronomia.

Em um dos anúncios, o usuário divulga “hambúrgueres congelados” por 50 mil rublos, cerca de US$ 463 (R$ 2.351). Outra publicação anuncia “caixas do McDonald’s para coleção”. Na foto, é possível visualizar as embalagens em que os produtos são vendidos. O usuário pede 100 mil rublos pelas caixas, apenas as caixas, uma média de US$ 926 (R$ 4.700).

Anúncios de refeições e produtos do McDonald’s / /Reprodução

Um dos usuários pede 47 mil rublos, cerca de US$ 435 (R$ 2.208) por um combo com dois sanduíches, dois pacotes de batatas e uma torta. Além disso, na descrição ele diz aceitar “um Iphone 13” em troca.

As publicações foram feitas no site Avito, um portal de classificados russo que também contém seções para empregos, imóveis, carros e serviços.

Suspensão temporária

A rede de fast-food anunciou a suspensão temporária de suas 847 lojas na Rússia no dia 8 deste mês. A decisão foi feita após a invasão russa à Ucrânia, como uma maneira de reagir ao conflito e pressionar o país.

Em seu comunicado oficial, o presidente da companhia, Chris Kempczinski, escreveu que “o conflito na Ucrânia e a crise humanitária na Europa vem causando um sofrimento indescritível a pessoas inocentes. Nós nos juntamos ao mundo em condenar a agressão e a violência e em rezar pela paz”.

A rede também afirmou que continuará pagando o salário dos 62 mil funcionários que possuía na Rússia, bem como mantendo as estruturas sociais que possui na região, caso das casas de apoio Ronald McDonald.

Mais Recentes da CNN