Norwegian resolve disputa com Boeing e compra 50 aeronaves modelo 737 Max

Os primeiros 50 modelos serão entregues entre 2025 e 2028; ações da Norwegian subiram 8,4% nesta segunda-feira (30)

Acordo com a Norwegian é o segundo maior pedido europeu da Boeing nas últimas semanas para aeronaves Max
Acordo com a Norwegian é o segundo maior pedido europeu da Boeing nas últimas semanas para aeronaves Max Divulgação

Da CNN

Ouvir notícia

Norwegian Air concordou em comprar 50 aeronaves Boeing 737 Max 8 e garantiu opções para mais 30 aviões a um preço não revelado, encerrando uma disputa contratual entre as duas empresas, disse a transportadora de baixo custo nesta segunda-feira (30).

O acordo é um impulso para a Boeing (BA), ancorando o cliente de longa data Norwegian à fabricante de aviões dos EUA depois que a companhia aérea com sede em Oslo disse no início deste ano que consideraria mudar para a rival Airbus (EADSF).

Para a Norwegian, a conciliação marca um retorno à propriedade de aeronaves depois que foi forçada a recorrer a acordos de leasing durante o processo de falência que resgatou a empresa no ano passado.

O acordo inclui compensação para a Norwegian como resolução por disputas anteriores sobre entregas de aeronaves Max e Dreamliner e questões técnicas, gerando um ganho financeiro de 2 bilhões de coroas norueguesas (US$ 212,2 milhões), disse a companhia aérea.

As ações da Norwegian subiram 8,4% nesta segunda-feira, superando um ganho de 0,3% no índice de referência de Oslo. As ações já subiram cerca de 12% desde que a companhia aérea foi recapitalizada há um ano.

O conflito com a Boeing foi a única questão que não foi resolvida durante a reestruturação da companhia aérea no ano passado, disse à Reuters o presidente-executivo da Norwegian Air, Geir Karlsen.

“Esta foi a peça final do quebra-cabeça… encerrará os processos”, disse Karlsen.

O ganho financeiro será contabilizado assim que um acordo for assinado, previsto para o final de junho, elevando o patrimônio da companhia aérea.

As primeiras 50 aeronaves serão entregues entre 2025 e 2028, correspondendo aos vencimentos atuais dos arrendamentos, resultando em um aumento líquido limitado da frota atual da empresa.

“Este é um acordo histórico que estabelece um caminho pelo qual a Norwegian será proprietária de uma grande parte de sua frota”, disse o presidente do conselho, Svein Harald Oeygard.

“Isso resultará em custos all-in mais baixos e maior robustez financeira, permitindo-nos solidificar ainda mais nossa fortaleza nórdica”.

A Norwegian disse em fevereiro à Reuters que estava considerando uma mudança para a Airbus, a menos que o litígio em andamento com a Boeing sobre cancelamentos de aeronaves anteriores fosse resolvido em tempo hábil.

O acordo com a Norwegian é o segundo maior pedido europeu da Boeing nas últimas semanas para aeronaves Max, após um acordo com a gigante das companhias aéreas IAG.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN