Oi adia novamente balanço do 1º tri, mas divulga Ebitda preliminar de R$ 1,2 bi

Receita líquida da empresa totalizou R$ 4,383 bilhões no primeiro trimestre de 2022, praticamente estável frente ao mesmo intervalo de 2021

Oi: operadora, que está em recuperação judicial, teve lucro de R$ 679 milhões um ano antes
Oi: operadora, que está em recuperação judicial, teve lucro de R$ 679 milhões um ano antes Foto: Reprodução

da Reuters

Ouvir notícia

A Oi postergou novamente a divulgação das demonstrações financeiras do primeiro trimestre de 2022, citando dificuldades de auditoria relacionadas ao processo de venda de ativos, mas reportou alguns números preliminares do período.

A publicação dos resultados, que já havia sido adiada e era esperada para esta terça-feira (21), ficou para 28 de junho, segundo fato relevante da companhia de telecomunicações divulgado na segunda-feira (20) à noite.

De acordo com os dados que ainda estão sujeitos à conclusão do trabalho de auditoria, a receita líquida da Oi totalizou R$ 4,383 bilhões no primeiro trimestre de 2022, praticamente estável frente ao mesmo intervalo de 2021.

O resultado operacional medido pelo Ebitda (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização) de rotina, que exclui itens extraordinários, somou R$ 1,22 bilhão no trimestre, de R$ 1,128 bilhão um ano antes.

A companhia, que está em recuperação judicial, disse que encerrou o primeiro trimestre com caixa de R$ 1,983 bilhão, recuo de 34,5% na comparação ano a ano.

Os dados incluem apenas as operações no Brasil da companhia, que representam a maior parte das receitas geradas pela Oi.

No quarto trimestre de 2021, apenas R$ 46 milhões da receita líquida consolidada da empresa vieram do exterior, contra R$ 4,5 bilhões localmente.

A Oi conclui no início deste mês a venda de fatia na empresa de fibra ótica V.tal ao grupo BTG Pactual, enquanto fechou a alienação dos ativos de telefonia móvel às rivais Claro, TIM e Telefônica Brasil em abril.

Mais Recentes da CNN