Pedágio em SP sobe a partir desta quinta, e preço máximo vai a R$ 30,20

Reajuste padrão foi de 8% e acompanhou a inflação em um ano

Tráfego na rodovia dos Imigrantes durante feriado (11.out.2020)
Tráfego na rodovia dos Imigrantes durante feriado (11.out.2020) Foto: Ecovias

Juliana Elias,

do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

Boa parte das praças de pedágio das rodovias sob concessão do estado de São Paulo ficará mais caro entre esta quinta (1º) e terça-feira (6), de acordo com o reajuste anual anunciado pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). 

O aumento padrão será de 8,05%, replicando a inflação oficial acumulada em um ano até maio, dado mais recente divulgado. 

Os reajustes anunciados contemplam as concessionárias CCR Autoban, AB Colinas, Ecovias, Intervias, Renovias, CCR SPVias, Tebe, AB Triângulo do Sol, CCR ViaOeste, CART, Ecopistas, CCR RodoAnel, Rodovias do Tietê, Rota das Bandeiras, SPMar e ViaRondon. Tamoios e Entrevias também terão os valores atualizados, enquanto as praças da Eixo-SP já tiveram os preços revisados no início de junho. 

O valor mais alto passará a ser de R$ 30,20, nas praças Riacho Grande (quilômetro 31 da rodovia Anchieta) e Piratininga (quilômetro 32 da Imigrantes), no sistema administrado pela EcoVias que liga a capital ao litoral. O preço é o mesmo para veículos de passeios ou por eixo de veículo comercial. 

A tabela com os novos preços de pedágio por cada praça foi publicada no Diário Oficial

Mais Recentes da CNN