Pilotos e comissários suspendem greve após acordo com empresas

Paralisação estava marcada para segunda-feira (29)

Avião decola
Avião decola Rovena Rosa/Agência Brasil

Ligia Tuondo CNN Brasil Business

Ouvir notícia

Pilotos e comissários de voo decidiram suspender a greve marcada para esta segunda-feira (29), após entrarem em acordo com as empresas, informou o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) neste sábado (27).

“Em votação realizada online, que teve início no dia 26 de novembro, às 22h, e foi encerrada neste sábado, 27 de novembro, às 14h, os aeronautas associados aprovaram a proposta do TST (Tribunal Superior do Trabalho) para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho da aviação regular”, informou o sindicato em nota.

Segundo a organização, dos 6.956 tripulantes que participaram da votação, 53,68% foram favoráveis à proposta e 45,56%, contrários. Houve 0,76% de abstenções.

“A proposta do TST prevê o reajuste imediato de 75% do INPC dos últimos 12 meses na parte fixa e variável do salário; 100% do INPC dos últimos 12 meses nas diárias de alimentação nacionais e vale alimentação/teto”, diz a nota.

Reclamações da categoria

A categoria composta de pilotos e comissários afirmava ser “contra a intransigência das companhias aéreas nas negociações da renovação da convenção coletiva de trabalho”, e reivindicava reajuste salarial que contemple a reposição das perdas inflacionárias nos últimos dois anos, seguindo o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do período de 1º de dezembro de 2019 a 30 de novembro de 2021.

Na última quarta-feira, o sindicato dos aeronautas anunciou que faria a paralisação de 50% dos tripulantes por dia, enquanto os outros 50% permaneceriam em serviço.

Assembleia em que os trabalhadores decidiram deflagrar a greve, segundo o presidente do SNA, comandante Ondino Dutra, teve a participação de cerca de 700 funcionários de companhias aéreas.

Mais Recentes da CNN