Produção de veículos sobe em setembro, mas venda cai, diz Anfavea

Enquanto a produção de carros e comerciais leves caiu 24,3% em setembro sobre um ano antes, o número de caminhões montados cresceu 46,5%

Carros em estacionamento em Taubaté (SP)
Carros em estacionamento em Taubaté (SP) 30/03/2015REUTERS/Roosevelt Cassio

da Reuters

Ouvir notícia

A indústria de veículos do Brasil teve alta de 5,6% na produção em setembro em relação a agosto, mas as vendas recuaram 10,2% em meio a problemas na oferta gerados entre outros fatores por escassez de componentes, informou nesta quarta-feira (6) a associação que representa o setor, Anfavea.

O setor produziu 173,3 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus no mês passado e vendeu 155,1 mil unidades, segundo os dados da entidade.

Na comparação com setembro de 2020, quando o setor ainda acelerava para repor produção paralisada pela pandemia meses antes, a produção recuou 21,3%. Já os licenciamentos tombaram 25,3% na mesma comparação.

Enquanto a produção de carros e comerciais leves caiu 24,3% em setembro sobre um ano antes, o número de caminhões montados cresceu 46,5%. O de ônibus segue mostrando apreensão do setor transportador, mostrando baixa 38,8% no volume produzido, segundo a Anfavea.

Com a falta de componentes e a fraqueza nos principais consumidores de veículos do Brasil, como Argentina, as exportações de setembro tiveram queda de 22,5% na comparação anual, para 23,6 mil veículos montados. No ano, porém, o saldo exibe expansão de 33,8%, a cerca de 277 mil unidades.

 

 

Mais Recentes da CNN