Produção e vendas de minério da Vale sobem mais de 14% com demanda da China

vendas de minério de ferro da companhia subiram quase 15% na comparação anual, com a empresa se beneficiando de maior demanda da China por minério de qualidade

Logo da Vale em prédio no Rio de Janeiro
Logo da Vale em prédio no Rio de Janeiro Foto: Ricardo Moraes/Reuters

Por Marta Nogueira e Roberto Samora, da Reuters

Ouvir notícia

 A Vale produziu 68 milhões de toneladas de minério de ferro no primeiro trimestre, alta de 14,2% ante o mesmo período do ano anterior, avançando em seu plano de estabilização e retomada operacional, informou a mineradora em relatório nesta segunda-feira (19).

As vendas de minério de ferro da companhia subiram quase 15% na comparação anual, com a empresa se beneficiando de maior demanda da China por minério de qualidade, como o da Vale. A companhia também registrou um prêmio de mais de US$ 8 por tonelada pelo produto.

O aumento na produção, segundo a empresa, teve como um dos motivos a retomada gradual das operações nos complexos Timbopeba, Fábrica e Vargem Grande ao longo de 2020. Tais atividades haviam sido impactadas em meio a uma ampla revisão da segurança, após rompimento de barragem em Brumadinho (MG).

 

Também contribuíram para o aumento anual na produção o desempenho em Serra Norte e menor volume de chuvas em janeiro, além do crescimento das compras de terceiros e o reinício das operações em Serra Leste.

Em contrapartida, os volumes de produção sofreram impacto de manutenções na importante mina S11D, além de um menor desempenho no complexo de Itabira devido à restrição de disposição de rejeitos no complexo.

Na comparação com o quarto trimestre, no entanto, houve retração de 19,5% na comparação com a produção do quarto trimestre, atribuída principalmente à sazonalidade habitual.

Plano de retomada 

A Vale informou que atingiu capacidade de produção de 327 milhões de toneladas no período, diante de seu plano de estabilização e retomada, a partir do comissionamento das linhas de beneficiamento de Timbopeba (+7 milhões de toneladas), que foi parcialmente compensado por restrições de desempenho em diferentes sites.

O plano de retomada também avançou com o início da planta de filtragem de rejeitos de Vargem Grande, a primeira de quatro plantas de filtragem em Minas Gerais. A segunda planta, em Itabira, deverá entrar em operação até o fim de 2021.

A empresa manteve sua previsão de produzir de 315 milhões a 335 milhões de toneladas de minério de ferro em 2021.

A produção de pelotas da Vale totalizou 6,3 milhões de toneladas entre janeiro e março, queda de 9,2% ante o mesmo trimestre de 2020, como resultado da menor disponibilidade de “pellet feed” das unidades de Itabira e Brucutu.

“Apesar de um trimestre mais fraco, a Vale espera aumentar gradualmente a produção durante 2021 com a maior disponibilidade de pellet feed de Timbopeba e Vargem Grande”, afirmou.

Vendas

As vendas do minério de ferro, por sua vez, somaram 59,3 milhões de toneladas no primeiro trimestre, alta de 14,8% ante os três primeiros meses de 2020.

Os volumes de vendas de finos de minério de ferro e pelotas totalizaram 65,6 milhões de toneladas no primeiro trimestre, alta de 11% contra o mesmo período do ano passado, devido à forte produção de minério de ferro, sendo parcialmente compensado pela menor disponibilidade de “pellet feed”.

A empresa informou que o prêmio de minério de ferro foi de US$ 8,3 por tonelada, na medida em que a forte recuperação da demanda dos mercados, preços mais altos do carvão metalúrgico na China e a necessidade de uma produtividade elevada nos altos-fornos deram suporte a “spreads” maiores entre os índices de referência 65% de Fe e 62% Fe e aos prêmios de pelotas.

Tópicos

Mais Recentes da CNN