Projeto será grande avanço para caminhoneiros caso saía do papel, diz Abrava

Nele há um conjunto de medidas voltadas aos caminhoneiros, com ações relacionadas à infraestrutura, à regulação dos serviços e à qualidade de vida

Foto: Tânia Rego/ Agência Brasil

Isadora Duarte,

do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

O presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, avalia que se as propostas apresentadas pelo governo no projeto “Gigantes do Asfalto” forem viabilizadas proporcionarão resultados imediatos à categoria. “Se o pacote realmente sair do papel será um grande avanço para a categoria, com benefícios imediatos. Vemos a iniciativa com bons olhos”, disse Landim, conhecido como Chorão.

O projeto, que foi lançado nesta terça-feira (19) pelo governo federal, reúne um conjunto de medidas voltadas aos caminhoneiros, com ações relacionadas à infraestrutura, à regulação dos serviços e à qualidade de vida.

“Os destaques do projeto que nos apresentaram na reunião com Ministério da Infraestrutura, em 22 de abril, atendem aos nossos pedidos. A expectativa é muito boa com o projeto. Agora, precisamos esperar a versão final”, afirmou o líder caminhoneiro. Ele destacou que o programa envolvia várias pastas como os ministérios da Economia, Minas e Energia, da Infraestrutura e Transportes, da Saúde, da Casa Civil, entre outros.

No documento apresentado à Abrava, ao qual a reportagem teve acesso, questões relacionadas ao diesel estavam incluídas, sem detalhes sobre quais seriam essas ações. Segundo Chorão, o pedido feito pela categoria na apresentação do documento foi a extensão da isenção do PIS e Confins sobre o diesel. “Uma das demandas que reforçamos foi a continuidade da isenção de tributos sobre o diesel, pois, naquela data, o prazo de encerramento da isenção estava próximo. O governo sinalizou que não poderia ser prorrogado em virtude do teto de gastos”, relatou. A isenção foi válida até 30 de abril.

Quanto às demais medidas apresentadas no projeto, referentes ao incentivo para renovação de frota e criação de linhas de crédito específicas à categoria, Chorão relatou que está em contato com bancos e instituições financeiras a fim de destravar essas ações.

Mais Recentes da CNN