Receita paga 1º lote de restituição do IR nesta terça; veja o que fazer com o dinheiro

Ao todo, R$ 6,3 bilhões serão restituídos a 3,38 milhões de contribuintes

Lotes do Imposto de Renda de 2022 serão liberados até 30 de setembro de 2022
Lotes do Imposto de Renda de 2022 serão liberados até 30 de setembro de 2022 Pixabay

Artur Nicocelido CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

A Receita Federal vai liberar o primeiro lotes de restituição do Imposto de Renda nesta terça-feira (31). Ao todo, R$ 6,3 bilhões serão restituídos a 3,38 milhões de contribuintes.

O valor recebido pode animar o contribuinte para consumo ou viagens, mas especialistas entrevistados pelo CNN Brasil Business afirmaram que, em primeiro lugar, o recomendado é quitar aquela dívida que esteja pressionando o orçamento pessoal.

Dionatan Severo, gerente de negócios de investimento do Sicredi, sugere que o trabalhador tenha um planejamento financeiro e identifique se há empréstimos, boletos, faturas de cartão de crédito e contas em atraso que acumulam juros. “Pois, com o dinheiro na mão, aumenta o poder de negociação com os credores”.

Uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) apontou que o Brasil tem o maior percentual de famílias endividadas (77,7%) desde o início da série histórica, em janeiro de 2010.

Por outro lado, Camilla Dolle, head de renda fixa do research a XP, recomenda que se a pessoa estiver endividada, mas os juros forem abaixo de 13% – porcentagem próxima à taxa básica de juros (12,75%) -, “às vezes faz sentido continuar com o débito e alocar o dinheiro no Tesouro Selic, para receber algum retorno e quitar a dívida ao longo do tempo”.

De todo modo, a especialista destacou que a maioria das dívidas tem taxas acima da Selic.

Após pagar as contas em atraso e sobrar algum dinheiro, Camilla aponta que criar uma reserva de emergência deve ser a segunda prioridade do brasileiro. E o valor guardado deve representar de seis a 12 meses de sua despesa básica, como aluguel, condomínio, financiamento, alimentação e contas de consumo.

Maitê Kattar, sócia e head de produtos da Monte Bravo Investimentos, aponta que, após guardar dinheiro e quitar os débitos, é importante investir o recurso restante. E, com o atual cenário econômico, ela sugere ativos atrelados à inflação.

“Caso o investidor não tenha dívidas caras para amortizar, o ideal é aportar 100% do recurso em novos investimentos, uma vez que os futuros dividendos tem potencial de agregar uma renda extra”.

Severo, do Sicredi, sugere outra opção para o uso da restituição: investimento em algum curso, treinamento para qualificação profissional ou desenvolvimento pessoal.

“Mas sempre observando a indicação de primeiramente manter as contas em dia e [ter] algum valor em investimentos”.

Outros lotes

Os lotes do Imposto de Renda de 2022 serão liberados até 30 de setembro de 2022. Dessa forma, a sócia da Monte Bravo Investimentos indica que independente do cenário econômico, o investidor deve optar por uma carteira “bastante” diversificada.

“Além disso, no Brasil, o cenário muda muito rápido, então o ideal é avaliar a alocação da carteira no momento do recebimento do recurso”, diz Kattar.

Por sua vez, Severo acredita que o importante é o investidor saber o seu perfil no mercado de ações. Para os conservadores (aqueles que consideram a segurança um ponto decisivo), ele recomenda alocar em produtos de renda fixa, em especial o LCA (Letra de Crédito do Agronegócio).

“Esses produtos possuem um retorno atrativo e são alternativas seguras para momentos de instabilidade do mercado”.

Já para investidores com perfil moderado (em que a segurança é importante, mas estão dispostos a assumir algum risco), o especialista sugeriu um portfólio balanceado em produtos de  baixo, médio e alto risco, composto por fundos de renda fixa indexados, multimercado e ações.

E para o perfil arrojado (aquele que assume mais risco em prol de retornos expressivos no longo prazo), o gerente do Sincredi indica a manutenção nas participações dos ativos de médio e alto risco que compõem a carteira.

As restituições do IRPF 2022 serão feitas em cinco lotes:

  • 31 de maio de 2022;
  • 30 de junho de 2022;
  • 29 de julho de 2022;
  • 31 de agosto de 2022;
  • 30 de setembro de 2022

 

Mais Recentes da CNN