Renda média do brasileiro cai 1,1% no trimestre até janeiro; queda anual chega a 9,7%

Indicador iniciou sequência de quedas desde a redução do valor do auxílio emergencial, em setembro de 2020

Renda média caiu de R$ 2.518 para R$ 2.489
Renda média caiu de R$ 2.518 para R$ 2.489 Getty Images/EyeEm

João Pedro Malardo CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

Os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) referente ao trimestre encerrado em janeiro indicam que a renda média da população caiu 1,1% em relação ao trimestre anterior, encerrado em outubro, indo de R$ 2.518 para R$ 2.489. A divulgação foi feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (18).

Na comparação anual – com o trimestre englobando novembro e dezembro de 2020 e janeiro de 2021 – a queda foi ainda maior, de 9,7%. Naquele período, a renda média foi de R$ 2.755.

“Embora haja expansão da ocupação e mais pessoas trabalhando, isso não está se revertendo em crescimento do rendimento dos trabalhadores em geral”, diz a coordenadora de trabalho e rendimento do IBGE, Adriana Beringuy.

A especialista destaca ainda que, a retração dos rendimentos, que costuma ser associada ao trabalhador informal, esteve disseminada para outras formas de inserção e não apenas às relacionadas à informalidade.

Nenhum dos setores da economia analisados teve alta na renda dos empregados. Na indústria, a queda foi de 4,1%, cerca de R$ 102, e ocorreu mesmo com alta nos empregos com carteira.

A área de administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais teve recuo de 2,1% na renda média, cerca de R$ 76. O segmento de serviços domésticos teve queda na renda média de 3,1%, cerca de R$ 30.

Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas caiu 6%, cerca de R$ 130, enquanto informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas registrou queda de 7,5%,cerca de R$ 288.

Segundo os dados da Pnad Contínua, a renda média da população iniciou uma tendência de queda a partir de setembro de 2020 (então em R$ 2.876), mesmo mês em que o governo federal reduziu pela metade o valor do auxílio emergencial criado durante a pandemia. Além da perda do valor, o cenário de crise econômica, com atividade menor e inflação alta, afeta a renda da população.

O IBGE divulgou nesta manhã que a taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,2% no trimestre encerrado em janeiro. O número é o menor para o período desde 2016, e fica 0,9 ponto percentual abaixo da taxa registrada no trimestre anterior, encerrado em outubro.

Mais Recentes da CNN