Reservatórios do país têm alta no volume hídrico após período de chuvas

Responsável por cerca de 70% da geração de energia do Brasil, usinas do Sudeste e Centro-Oeste devem registrar melhor patamar desde 2016

Barragem hidrelétrica de Furnas em São José da Barra
Barragem hidrelétrica de Furnas em São José da Barra 02/02/2022REUTERS/Washington Alves

Lucas Janoneda CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Para o mês de março, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) manteve positiva a projeção do volume hídrico da maior parte dos reservatórios do país. A exceção dos reservatórios do subsistema Sul, que sofrem com a pior seca dos últimos 70 anos, segundo especialistas. De acordo com o boletim divulgado nesta sexta-feira (04), as chuvas acima da média têm contribuído para o aumento do volume de água das usinas hidrelétricas brasileiras.

O armazenamento dos reservatórios do subsistema Norte chegará a 94,7% da capacidade total até o fim de março, enquanto o Nordeste deve registrar 93,1%. No Sudeste/Centro-Oeste, responsável por cerca de 70% da geração de energia do Brasil, os índices são positivos e a estimativa é de que as usinas cheguem a 63,3% da capacidade instalada.

A expectativa de reserva só fica aquém para o Sul do país. Para o subsistema a projeção do ONS é de a capacidade de armazenamento dos reservatórios permaneçam em 33%, em função da escassez hídrica que assola a região.

Caso a projeção do ONS se concretize, as usinas do Sudeste e Centro-Oeste vão registrar o melhor patamar hídrico da região desde março de 2016. Na ocasião, o nível dos reservatórios era de 58,27% da capacidade total.

Em setembro de 2021, em função da crise hídrica, o subsistema teve o pior cenário energético dos últimos 90 anos. De acordo com o boletim do ONS, as usinas da região tinham apenas 16% da capacidade hídrica.

A boa recuperação hídrica em grande parte do país está relacionada ao volume de chuvas. As precipitações no Nordeste serão 30% maior do que a média histórica. No Norte, será registrado um aumento de 16%. Os índices do Sudeste/Centro-Oeste ficarão estáveis, segundo o ONS. Já a expectativa para o Sul é chuvas 50% menos frequentes que a média da região.

“A próxima semana operativa apresentará um padrão sinótico similar ao da semana atual, com a passagem de duas frentes frias na região Sul ocasionando precipitação próxima a média semanal nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai e Iguaçu. As bacias hidrográficas da região Norte apresentam pancadas de chuva, com valores previstos próximos à média”, destaca o ONS.

Mais Recentes da CNN